Publicado em 7/02/2014 as 12:00am

Operário da Arena da Amazônia sofre grave acidente

Operário da Arena da Amazônia sofre grave acidente e vai para o hospital

Na manhã desta sexta-feira, a Arena da Amazônia, estádio de Manaus para a Copa 2014, teve mais um capítulo ruim. O operário Antônio José Pita Martins, de 55 anos, sofreu um grave acidente e foi encaminhado ao Pronto Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul de Manaus. O trabalhador estava desmontando um dos guindastes da cobertura quando uma peça caiu em sua cabeça, segundo informações de operários.


A assessoria de imprensa da Unidade Gestora do Projeto Copa no Amazonas (UGP Copa) confirmou o acidente com o operário e informou que o trabalhador era de uma empresa terceirizada. Apesar do fato, a UGP confirmou que o rapaz está vivo, foi levado para o Pronto-Socorro 28 de agosto, e, em seguida, foi transferido para outro Pronto-Socorro, o João Lúcio, na Zona Leste.

Segundo informações do secretário de saúde do Estado, Wilson Alecrim, o operário está com escoriações no ombro direito, alterações na respiração e traumatismo craniano. No momento está sedado, passando por tomografias, para avaliar se será necessário realizar cirurgia e encaminhá-lo para UTI.

De acordo com um dos operários que presenciou o acidente, mas que nãos quis se identificar, o episódio ocorreu por volta das 8h (10h de Brasília). Ele informou que o socorro demorou por volta de 40 minutos para chegar. Um dos diretores do sindicato dos trabalhadores, Francisco Sarmento, tentou entrar no estádio, mas foi impedido pelos seguranças.

Logo após o acidente, peritos do Ministério Público do Trabalho do Amazonas visitaram o local onde ocorreu o acidente. De acordo com a assessoria do órgão, ainda nesta sexta deverá ser dado um posicionamento.

O coordenador da UGP Copa, Miguel Capobiango, informou que o acidente não alterará o cronograma das obras do estádio. Isso porque o fato ocorreu fora do estádio, na área do sambódromo. Nesta manhã, um dos representantes da empresa Martfer, responsável pelo setor de guindastes entrou no estádio, mas não quis falar com a imprensa. Já a Andrade Gutierrez, responsável pela obra da Arena da Amazônia, disse, por meio da assessoria de imprensa, que encaminhará nota.

Fonte: (g1)