Publicado em 31/03/2014 as 12:00am

Prandelli diz que Brasil é obrigado a vencer Copa do Mundo

Prandelli diz que Brasil é obrigado a vencer


A era de Cesare Prandelli na seleção italiana começou em 2010, após a humilhante eliminação ainda na primeira fase da Copa do Mundo na África do Sul. Com o técnico no lugar de Marcello Lippi, a Azzurra trocou o esquema defensivo por uma formação mais ofensiva - 4-3-3 -, com Balotelli como único centroavante apoiado por um meio-campo de luxo formado por De Rossi, Pirlo e Marchisio. Os resultados apareceram com o vice na Eurocopa de 2012 e o terceiro lugar na Copa das Confederações de 2013. O ápice do projeto Prandelli é o Mundial no Brasil. Com um time maduro e sólido, a Itália enfrenta outras duas campeãs do mundo no Grupo D (Inglaterra e Uruguai, além da Costa Rica). Fã de Felipão e Thiago Silva, o treinador vê o Brasil com a obrigação de ser campeão em casa, demonstra preocupação com a fase de Balotelli e afirma que há semelhanças entre sua equipe e a geração vencedora de 1982.

- Estou convicto que não somos o melhor time, mas que podemos vencer os melhores - disse Prandelli em entrevista ao GloboEsporte.com, em Florença.

Como jogador, Prandelli nunca foi um craque. Como treinador, ele tem um currículo pouco recheado de títulos, mas seus times sempre jogaram um futebol atraente e consistente. Aos 57 anos, o ex-meia colecionou passagens por vários clubes italianos antes de assumir a Azzurra. Quando comandava a Fiorentina, Prandelli viveu um momento dramático com a morte da sua esposa, que faleceu em 2007 com uma doença terminal. A fé em Deus e a proximidade dos dois filhos o ajudaram a recuperar a alegria de viver e a força para voltar a amar. Hoje, o treinador italiano, vive em Florença com a nova namorada. Prandelli se assume como um homem de família e por isso permitiu que as famílias dos jogadores fiquem hospedadas no mesmo hotel que servirá de base da Azzurra, em Mangaratiba (RJ), durante a Copa.

Fonte: g1