Publicado em 10/10/2014 as 12:00am

Atleta da BMAC é número 1 no rancking mundial

O lutador de Jiu-Jitsu, Robson Mau-Mau tornou-se o número um no rancking mundial depois de se tornar campeão em sua categoria absoluta, em uma competição realizada na Califórnia.

O lutador de Jiu-Jitsu, Robson Mau-Mau tornou-se o número um no rancking mundial depois de se tornar campeão em sua categoria absoluta, em uma competição realizada na Califórnia. O evento “World Jiu-Jitsu NO-GI) é promovido pela IBJJF (International Brazilian Jiu-Jitsu Federation), a maior federação deste esporte.

Robson Mau-Mau é atleta na academia “Brazilian Martial Arts” (BMAC) e desde que chegou aos Estados Unidos vem se destacando no esporte. Ele tem em seu currículo títulos em vários estados e aos poucos foi se firmando como o melhor lutador de Jiu-Jitsu no país.

Agora, para premiar a luta e dedicação deste brasileiro, a IBJJF divulgou o nome dele como o número um no rancking mundial. O professor Marcelo Siqueira, proprietário da BMAC, disse que quando Robson entrou para a academia, sabia que ele somaria muito ao lado dos demais alunos. “Temos muito orgulho em dizer que o melhor do mundo é da BMAC”, explica.

O atleta chegou aos Estados Unidos em março de 2013 e já lutou em várias competições, inclusive panamericanos. Os interessados em apoiar o atleta nestas competições, podem entrar em contato com a BMAC.

Mau-Mau começou a treinar Jiu-Jtsu com 13 anos de idade e desde então deixou cresceu a sua paixão pela luta. Ele é casado e pai de duas crianças.

A ACADEMIA

A BMAC tem realizado um excelente trabalho para a promoção do Jiu-Jtsu em Massachusetts e se destacado por estar entre as melhores academias do gênero. Além de ter alunos que emplacam nas primeiras colocações em competições pelo país, ela oferece uma das melhores estruturas para formar um atleta.

Além de Mau-Mau que ministra aulas de luta, a BMAC tem um professor de educação física (Alex Marshall), que possui uma vasta experiência no assunto.  Os interessados em saber mais sobre a academia, dar apoio ou se matricular é só ligar para (617) 628-3800.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Texto de Luciano Sodré