Publicado em 3/04/2015 as 12:00am

Reinaldo e Joãozinho participam do "Craques da Bola"

O programa vai ao ar nesta quarta-feira, às 7:00 p.m na 1360 AM

Os ex-jogadores de futebol Reinaldo (ex-Atlético Mineiro) e Joãozinho (ex-Cruzeiro), que atuaram na década de 70, são os convidados especiais do programa Craques da Bola nesta sexta-feira (03). O programa, que é mantido pelo jornal Brazilian Times, vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7:00 p.m., através da emissora de rádio 1360 AM e www.radiobttv.

Os dois falarão tudo sobre futebol, lembrarão momentos marcantes em suas carreiras e responderão as perguntas dos ouvintes. Os apresentadores Roberto Mazzinghy e Ader Carreiro estão bastante animados com as entrevistas, pois sabem que tanto Reinaldo quanto Joãozinho contribuíram muito para o futebol brasileiro.

José Reinaldo de Lima era mais conhecido como Reinaldo. Ele Apareceu em meados dos anos 1970 pelo Atlético Mineiro, clube a que dedicou quase toda a carreira e é considerado por muitos como o mais talentoso jogador de sua época.

Conquistou seu primeiro título ao ganhar de forma invicta o Campeonato Mineiro de 1976 e, dois anos depois, daria início ao hexacampeonato que o Atlético conquistou, entre 1978 a 1983. Tornou-se o artilheiro com melhor média de gols em um único Campeonato Brasileiro (28 gols em 18 partidas, ou 1,55 por jogo, em 1977), apesar de nunca ter conquistado o título nacional.

Ao longo de sua carreira pelo Atlético, Reinaldo participou de 475 jogos, marcou 255 gols, obteve 289 vitórias, 113 empates e 73 derrotas. Pela Seleção Brasileira, Reinaldo jogou 37 partidas, marcando 14 gols, indo à Copa do Mundo de 1978, na Argentina. Nessa, marcou um gol, o primeiro do Brasil, contra a Suécia.

João Soares de Almeida Filho, mais conhecido como Joãozinho atuava como ponta-esquerda. É um dos maiores ídolos do Cruzeiro, onde passou a maior parte da sua carreira. O momento de maior brilho do jogador foi na final da Taça Libertadores da América de 1976, quando nos momentos finais da partida contra o River Plate, Nelinho e Piazza discutiam para ver qual dos dois cobraria uma falta da entrada da área. Quando Nelinho virou-se para tomar distância e cobrar a falta, Joãozinho foi mais esperto e cobrou a falta no ângulo do goleiro adversário, marcando o terceiro gol do time mineiro, que sagrou-se campeão. Joãozinho era reconhecido por sua grande habilidade, sendo chamado também de Bailarino.

Disputou 482 jogos com a camisa celeste e marcou 116 gols e pode se orgulhar de ser o oitavo jogador que mais vestiu a camisa celeste e décimo primeiro maior artilheiro.

Fonte: Da Redação