Publicado em 16/06/2015 as 12:00am

Casagrande volta à televisão, corneta seleção e faz piada sobre infarto

Walter Casagrande retornou oficialmente à televisão nesta segunda-feira (15) no programa Bem, Amigos! do SporTV e estava melhor do que nunca para fazer os seus comentários, principalmente quando o assunto foi seleção brasileira. O comentarista também falo

Walter Casagrande retornou oficialmente à televisão nesta segunda-feira (15) no programa Bem, Amigos! do SporTV e estava melhor do que nunca para fazer os seus comentários, principalmente quando o assunto foi seleção brasileira. O comentarista também falou de como sua vida mudou após sofrer um infarto há pouco mais de duas semanas de forma muito descontraída.

“A frase é muito boa. Como eu não morri com o infarto, foi bom'', brincou Cleber Machado quando o amigo Casagrande foi perguntado sobre sua saúde por Luis Roberto.

“Lógico!'', concordou Casagrande de primeira. “Me deu uma…não posso mais gordura, açúcar, não pode isso, aquilo, não pode fumar. Te uma porrada de coisa. Até que eu estou gostando'', contou o comentarista sendo interrompido com uma piada de Luis Roberto. “Vai diminuir a barriga'', disse o apresentador.

“O segredo é a alimentação. Se o prato é bonito, dá vontade de comer. Eu estou gostando. Eu vou aos restaurantes e fazem as coisas que eu posso comer'', completou Casagrande.

Galvão Bueno, que também fez parte do programa nesta segunda, direto do Chile, também comentou sobre Casagrande. “Não sabia que essa coisa de infarto fazia bem. Tá com cara de mais novo, tá bacana”, brincou Galvão Bueno.  “É melhor não copiar a receita”, devolveu o comentarista também com muito bom humor.

Críticas à seleção brasileira

Apesar de estar “apenas'' retornando, Casagrande não poupou críticas à seleção brasileira e saiu logo cornetando definindo que a seleção brasileira corre risco até mesmo de ficar fora da Copa do Mundo se não tiver Neymar.

“A chance de ter um grupo coletivo é remota. O grupo que pode ser convocado é mediano, não e ruim, mas não chegam perto do que já tivemos. E temos com o Neymar. Acho que o Dani Alves também está acima do resto. A seleção depende do Neymar. Na partida contra o Peru, se não tivesse ele, ficaria 1 a 0. Sem ele o Brasil é como a Colômbia, Peru, Paraguai. Com o Neymar chegamos perto da Argentina. Sem o Neymar seria difícil nas eliminatórias. Com o Neymar o Brasil vai para a Copa, sem ele já é difícil'', comentou.

“Acredito que o Neymar vá bater todos os recordes, mas acho que não vai conseguir ser campeão do mundo pela seleção. Acho que o Brasil é parecido com Portugal. Tem 10 medianos e o Cristiano Ronaldo. É igual aqui. 10 medianos e Neymar. Acho que sem o Neymar somos de médio para baixo. Até acho que possa ganhar Copa América e sofrer menos nas Eliminatórias e chegar à final da Copa do Mundo, se acontecer dos 10 medianos jogarem tudo que têm'', completou.

Fonte: UOL.COM.BR