Publicado em 29/06/2016 as 9:00am

Mais leve da NFL, Cairo cresce no meio dos grandões e inspira brasileiros

Único representante do país na liga profissional americana, kicker de 73kg do Kansas City dá clínica em estádio de futebol e conta como é a vida contra rivais de até 161kg

No meio dos grandalhões do futebol americano, o mais leve jogador da NFL é o único brasileiro da cultuada liga profissional americana. A despeito dos 73kg distribuídos em 1,73m, Cairo Santos, kicker do Kansas City Chiefs, é considerado um gigante no Brasil. Uma carreira em contínua ascensão no esporte mais popular dos Estados Unidos transformou o paulista de 24 anos, que enfrenta rivais de até 161kg, como Terrance Knighton, do Washington Redskins, em um ícone no meio dos praticantes e fãs da modalidade no país em que as bolas redondas ofuscam as bolas ovais. Prova disso foi a enorme procura pela clínica ministrada pelo agora embaixador da NFL no Brasil, no estádio do Canindé, no sábado, em São Paulo. Pouco mais de 3.000 pessoas mostraram interesse nas 150 vagas disponíveis. Todos veneraram o atleta que foi para a América para ser jogador de futebol, o soccer, como chamam nos EUA, mas acabou se dando bem no futebol americano justamente pela qualidade e potência do seu chute de direita. A temporada 2016/2017 da NFL começará em setembro.

- Todos os domingos, eu percebo nos jogos que eu sou o mais leve e um dos mais baixos. Talvez tenha alguém menor do que eu, mas mais leve não tem. Mas, mesmo se eu fosse alto e forte, a expectativa de um kicker fazer um tackle (derrubar o oponente) é sempre a mínima. Eu trabalho muito e está indo tudo ótimo - disse Cairo, que é responsável pelas cobranças do tiro inicial do jogo, do extra point e do field goal dos Chiefs.

Os membros de times da liga brasileira que foram selecionados para o evento no Canindé ouviram atentamente as instruções do camisa 5 do Kansas City há três temporadas que faz um trabalho no Brasil em parceria com a NFL para massificar o esporte em território nacional.

“Eu sabia que tinham vários times e jogadores no Brasil, mas não imaginava que o interesse seria tão grande. Tem sido um sonho meu desde que entrei na NFL de conectar a liga aqui no Brasil. Eu sendo o único brasileiro, tenho a imagem de um ídolo pra o pessoal que pratica aqui, eu fico muito orgulhoso de contribuir”.

Flamenguista e fã do futebol, Cairo tem aproveitado as férias no Brasil para conhecer estádios e ir a jogos. Na noite de sábado, ele acompanhou a vitória do Corinthians sobre o Santa Cruz por 2 a 1 na Arena Corinthians, em São Paulo.

“Minha vida toda é voltada ao futebol. Quando eu tinha 15 anos meus pais me mandaram fazer um intercâmbio nos Estados Unidos para achar um jeito de jogar lá e fazer futebol. Joguei os dois, futebol e futebol americano até os 18 anos. Eu era um meio-campo daqueles que não voltavam para marcar, mas acabei ficando só no futebol americano e deu certo”.

Questionado se ele indicaria algum jogador do futebol brasileiro para ser kicker na NFL, Cairo afirmou que os goleiros poderiam fazer sucesso nos Estados Unidos.

“Gostaria de ver todos os goleiros. Eles têm potencial enorme de serem kickers, por causa dos tiros de meta que cobram. O Rogério Ceni (ex-goleiro do São Paulo) seria ótimo, porque ele bate muito bem na bola e tem força”.

Fonte: braziliantimes.com