Publicado em 16/08/2016 as 10:00am

Ex-presidente da Ferrari diz que Schumacher "está reagindo" e acredita: "Vai sair dessa situação muito difícil"

Nos últimos meses vários boatos sobre o estado de saúde de Schumacher acabaram conflitando

Quase três anos após seu acidente na estação de esqui de Méribel, nos Alpes Franceses, Michael Schumacher ainda tem o estado de saúde escondido a sete chaves. As migalhas de informações que são dadas normalmente são dadas por alguém ligado ao heptacampeão mundial de F1, mas mesmo assim são raros. O ex-presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, foi o último a acenar com notícias sobre Schumacher. De acordo com Montezemolo, presidente da Ferrari durante os anos de títulos de Schumacher, Michael "está reagindo". Em entrevista ao site norte-americano 'Ecumenical News', Montezemolo mostrou até um certo otimismo quanto ao seu antigo funcionário.

"Estou muito satisfeito em saber que ele está reagindo. Sei como ele é forte. E, graças a sua determinação, que é crucial, ele vai sair dessa situação muito difícil", disse Luca.

Nos últimos meses vários boatos sobre o estado de saúde de Schumacher acabaram conflitando. Publicações de diferentes lugares do mundo já afirmaram que Michael vivia suas últimas horas, que esperava um milagre. De forma um pouco mais detalhista, já se falou também que passou a se expressar através do choro quando ouve as vozes de sua esposa e seus filhos.

Internado em sua casa na Suíça, Schumacher tem ao seu dispor uma unidade de tratamento intensivo no seu quarto. Fontes indicam que, entre os equipamentos usados na UTI doméstica e uma equipe de 15 especialistas que acompanham o heptacampeão mundial, a família já gastou mais de R$ 45 milhões.

Fonte: http://www.msn.com/