Publicado em 19/08/2016 as 7:00pm

A importância da Arte Marcial no caráter de uma pessoa

É possível perceber que Bazzani não é um simples instrutor de luta marcial

Já que estamos em clima de olimpíada e tivemos uma medalha de ouro do judô, pela brasileira Rafaela Silva, me despertou o desejo de “trocar uma ideia” com o quiroprático e também instrutor (coach), de Jui Jitsu, Dr. Victor Bazzani, de Nashua NH. Estive com ele em sua academia, localizada no Bagshaw Building, onde conheci o instrutor brasileiro de Muaythai, Marcel Martins (Paraense), que também é mestre em capoeira.

Estive comentando com o coach Bazzani, que no Brasil, geralmente os atletas que mais se destacam, são oriundos das camadas mais simples da sociedade, como exemplo: Pelé, Joaquim Cruz, Joaquim Barbosa, entre outros, mas eles superaram muitas coisas como preconceitos, dificuldades financeiras, assédio as bebidas e drogas entre outros problemas. Segundo Bazzani, isto também acontece no seu país de origem, uma vez que ele é natural da Colombia.

Na conversa com Bazzani pude ver nos seus olhos a preocupação que ele tem em ajudar a comunidade, principalmente os jovens. Deu para perceber que Bazzani não é um simples instrutor de luta marcial, nota-se, que existe um desejo de por parte dele, em fazer um trabalho disciplinar e psicológico, principalmente quando disse a ele que os jovens são assediados ao mundo das drogas e bebidas. “A luta marcial, têm por princípio, disciplinar as pessoas. Aqui eu ensino aos meus alunos para que evitem entrar em confusão! Em qualquer situação adversa, que eles hajam com diplomacia. Tenho aqui minha filha de 17 anos, que me auxilia muito no meu trabalho, e também conto com o Marcel, que é um instrutor de Muaythai, a arte marcial. Como você pode ver agora ali no tatame, a concentração deles, a arte marcial além da disciplina, você aprende defesa pessoal, a gente aprende a ter: mobilidade, precisão e rapidez, tanto fisicamente, como mentalmente. Se bobear o cachimbo cai”, disse o coach Bazzani. Eu ressaltei ao Coach, que o trabalho deles na academia, irá ajudar a muitos jovens a buscar um caminho melhor na vida.

Aconselho aos pais, principalmente brasileiros, que sofremos por as vezes perder o controle dos filhos, que são criados nesse país, com uma cultura diferente da nossa, que coloquem seus filhos para praticarem esporte, e a arte marcial é um caminho, como diz Bazzani, “é um esporte de baixo custo, sendo que o material é somente a roupa que se utiliza, o Keikogi (quimono). Vale a pena procurar pelo coach Victor Bazzani, se inscrever, para fazer arte marcial.

Telefone de contato: 603 889-5400

Fonte: Cosme Neles