Publicado em 22/09/2017 as 12:00pm

BMAC amplia estacionamento para facilitar para alunos

A Brazilian Martial Arts Center (BMAC) continua fazendo o melhor para seus alunos e familiares....

BMAC amplia estacionamento para facilitar para alunos BMAC é uma das maiores escolas de artes marciais de NE

A Brazilian Martial Arts Center (BMAC) continua fazendo o melhor para seus alunos e familiares. Além da grande quantidade de lutas que a academia incorporou em seu cronograma de aulas, agora ampliou o estacionamento, possibilitando que praticamente todos possam ter um local para estacionar e não fiquem na rua procurando espaço.

Uma das mais recentes novidades foi a abertura de classes de Muay Thai Fitness, que acontecem todas as terças e quintas-feiras, das 6 às 7pm.

A Brazilian Martial Arts Center (BMAC) foi fundada em 2001 por Marcelo Siqueira e desde então tem feito parte da vida de muitos brasileiros em Massachusetts. Localizada na cidade de Somerville, a academia conta com um grande espaço onde oferece aulas de diversas modalidades de lutas, entre elas o Karatê, Judô, Muay Thay e Jiu-Jitsu.

Estacionamento maior para mais carros.

O espaço oferece aos seus alunos equipamentos e uma estrutura com “cage” profissional, chuveiros, sauna, entre outros. “Nossa academia se tornou, ao longo destes anos, uma das mais premiadas e reconhecidas do estado”, disse Siqueira ressaltando que a BMAC foi o primeiro centro de lutas de Boston a ter um “cage” profissional.

A diferença da BMAC para as demais academias é que ela dá ênfase em diferentes estilos para criar uma arte eficaz. “Nós oferecemos algo para todos os níveis. Se você é um lutador profissional ou novato, nós podemos projetar um programa de treinamento para atender às suas metas”, continua.

Mais informações

Os interessados em saber mais sobre as aulas ou como se matricular, entrem em contato com a BMAC através do telefone (617) 628-3800. A academia fica localizada no 700 Mystic Avenue, no segundo andar, em Somerville (Massachusetts).

Vista parcial do novo estacionamento.

 

Fonte: Redação - Brazilian Times