Publicado em 25/01/2018 as 4:00pm

Larry Nassar é condenado a no mínimo 40 anos de prisão por abusos sexuais

EUA – Ex-médico da ginástica pega até 175 anos por abuso.

Larry Nassar é condenado a no mínimo 40 anos de prisão por abusos sexuais Larry Nassar

Larry Nassar, ex-médico da seleção de ginástica dos EUA, foi sentenciado nesta quarta-feira pelo tribunal de Lansing, no estado de Michigan, recebeu pena de 40 até 175 anos de prisão por ter abusado sexualmente de mais de 150 jovens e adolescentes, incluindo várias atletas.

Nassar já vinha cumprindo pena de 60 anos de prisão por possuir materiais de pornografia infantil, após ser julgado em dezembro de 2017. Nesta quarta-feira, a juíza Rosemarie Aquilina levou em consideração depoimentos de mais de 150 vítimas de Nassar, que falaram ao tribunal de Lansing ao longo da última semana.

O médico admitiu ter molestado dez mulheres. A pena distribuída nesta quarta-feira tem um mínimo de 40 anos e um máximo de 175 anos. Os advogados de Nassar tem 21 dias para recorrer da sentença e pedir revisão da pena.

- Acabo de assinar sua sentença de morte. Você não tem direito de voltar a caminhar fora de uma prisão - disse a juíza ao comunicar sua decisão a Nassar. - Sua decisão de molestar foi precisa, calculada, desonesta, desprezível. Vou honrar o acordo e fazer o que me foi solicitado. É meu privilégio te condenar a 40 anos. Você é um perigo. Você continua sendo um perigo.

Antes de receber a sentença, Nassar reconheceu a "destruição emocional" de suas vítimas e pediu desculpas perante o tribunal:

- Não há palavras para descrever a profundidade e a amplitude de quanto lamento o que ocorreu - disse Nassar.

A juíza Aquilina não cedeu aos apelos emocionais de Nassar durante o julgamento. O ex-médico chegou a escrever uma carta de seis páginas dizendo que era "duro ouvir os depoimentos" de suas vítimas. Em resposta, a juíza jogou a carta para fora de sua tribuna.

INVESTIGAÇÃO NÃO TERMINOU

A juíza Rosemaria Aquilina indicou ainda que é preciso dar início a uma "investigação massiva" para apurar por que os crimes de Nassar ficaram escondidos por tanto tempo. A Universidade de Michigan, por exemplo, recebeu denúncias contra Nassar na década de 90. A Federação de Ginástica dos EUA e até o Comitê Olímpico dos EUA também foram acusados pelas vítimas de Nassar de terem feito vista grossa para as denúncias.

As acusações de abuso sexual contra o ex-médico da seleção de ginástica, hoje com 54 anos, ganharam as manchetes dos jornais em fevereiro de 2017, quando três ex-ginastas denunciaram Nassar em entrevista ao programa de TV "60 Minutes". Desde então, mais de uma centena de vítimas contaram suas experiências para a Justiça americana. Recentemente, a medalhista de ouro na Olimpíada do Rio-2016, Simone Biles, disse que foi uma das atletas abusadas por Nassar.

Fonte: msn.com

Top News