Publicado em 21/10/2011 as 12:00am

Valadarense de NJ recebe indenização de US$ 6.5 mi

O acidente ocorreu em 26 de janeiro de 2009, quando M.V. instalava placas de madeira (plywood) no alto de uma escada de 14 pés de altura, em Long Island (NY)

Por Geraldo Carlos

Após atravessar clandestinamente a fronteira mexicana há 8 anos, o imigrante brasileiro M.V., que pediu para não ser identificado, de 42 anos, casado, natural da região do Vale do Rio Doce (MG), residente em Newark (NJ), teve a vida novamente exposta ao perigo. Em 26 de janeiro de 2009, quando instalava placas de madeira (plywood), no alto de uma escada de 14 pés de altura, os fortes ventos empurraram a chapa e o jogaram violentamente ao chão. O acidente ocorreu durante a construção de uma casa na região de Long Island (NY).

Após ser atendido pelas equipes de socorro, M.V. ficou 8 meses internado lutando pela vida no Hospital Mount Sinai, em New York City. Após 2 meses e meio em coma, o brasileiro foi informado pelos médicos que havia fraturado a coluna vertebral em vários lugares e, consequentemente, perdendo o movimento das pernas. Assim que saiu do hospital, ele recebeu atendimento no Centro de Fisioterapia e Reabilitação em Livingston (NJ). 

Após mais de 2 anos lutando nos tribunais, M.V., representado pelo escritório de advogados, sediado em Manhattan (NY), em 29 de setembro foi realizado um acordo legal com as 2 seguradoras das empreiteiras responsáveis pelas obras e foi determinada a indenização no valor de US$ 6.5 milhões. A quantia não restaurará a saúde do brasileiro, mas certamente garantirá um futuro confortável e seguro para M.V. e sua família no Brasil.

Geraldo corredor da Paz, presidente da Assembleia Geral da Brazilian American United Association (BAUA), pediu aos advogados da Koehler & Isaacs apoio jurídico à comunidade brasileira radicada em New Jersey, o qual recebeu aprovação.

Fonte: (da redação)