Publicado em 5/03/2014 as 12:00am

Brasileiro é acusado de se passar por falso advogado

Brasileiro é acusado de se passar por advogado de imigração


 

O brasileiro Ronaldo Varela Melo, 38 anos, compareceu em uma audiência no Tribunal de Miami (Flórida), onde foi indiciado por acusações de roubo, fraude e por se apresentar, ilegalmente, como advogado de imigração. Ele foi preso por roubar cerca de US$100 mil (pouco mais de R$ 234 mil) de várias vítimas. A informações foi dada pelo canal de TV local CBS 4.

Segundo as informações, a patrulha rodoviária prendeu o brasileiro quando ele tentava fugir para o Brasil, na quinta-feira (27). O valor roubado, conforme informou as autoridades, foi tirado das vítimas durante o período em que Varela alegava ser advogado de imigração. Várias vítimas prestaram queixas contra ele à organização responsável pelos advogados na Flórida.

Diante disso o processo de investigação foi iniciado e ficou revelado que Varela não possuía licença para atuar como advogado. “Ele se apresentava, ilegalmente, como um advogado e roubava dinheiro dos clientes imigrantes para cuidar dos processos de imigração”, informou um comunicado. A fiança de Varela foi estipulada no valor de US$690 mil (cerca de R$ 1,6 mi).

Varela, que é lutador de artes marciais, também foi preso por espancar a sua esposa, Viviane Heidirich. A agressão foi tão forte que a mulher ficou uma semana de coma, com três costelas quebradas, segundo informou o jornal Achei USA.

As vítimas do estelionatário são imigrantes que moram em Miami, Orlando e até mesmo na California. A polícia informou que sempre que o brasileiro era confrontado, queria logo partir para a violência e ameaçava agredir as pessoas. Outra forma que ele ameaçava as suas vítimas era afirmar que era filho de um juiz no Brasil e irmão de um agente da Polícia Federal

Fonte: (da redação)