Publicado em 30/04/2014 as 12:00am

Brasileiro é acusado de ameaçar namorada com facas

Brasileiro é acusado de ameaçar namorada com facas

Um homem que mora na cidade de Marlborough (Massachusetts) foi indiciado pela acusação de ameaçar sua namorada com duas facas. Trata-se do brasileiro Valdinei C. Nascimento, 27 anos, que espera a decisão do juiz se ele é ou não uma pessoa perigosa. Se for considerado um perigo, ele terá que responder o processo trancado em uma prisão.

Valdinei foi preso em um apartamento localizado na Broad Street, na cidade de Malrborugh, na madrugada de sábado (26). Segundo as informações, a prisão aconteceu depois que os policiais responderam a um relatório de perturbação.

Durante a oficialização da acusação na Corte Distrital da cidade, na segunda-feira (28), o Promotor Chirstopher Minue afirmou que uma pessoa procurou o departamento de polícia para informar que uma amiga tinha sido ameaçada pelo namorado.

Os policiais foram até a casa da mulher, onde a encontrou com vários arranhões e marcas vermelhas nos braços e pescoço, além de um par de facas nas proximidades. Estas armas teriam sido usadas por Valdinei para ameaçar a vítima.

O promotor disse, ainda, que uma testemunha relatou que Valdinei chegou à casa da namorada e a acusou de tê-lo traído. A polícia relatou que o acusado jogou a namorada ao chão e ficou em cima dela, segurando-a o seu pescoço com uma das mãos. Na outra mão, ele segurava uma faca e fazia ameaças.

No Boletim de ocorrência consta que o brasileiro gritava que “iria matar a namorada nos Estados Unidos ou no Brasil”.

Depois das agressões, ele saiu de cima da mulher e foi até um banheiro. Durante este momento a vítima tentou chamar a polícia, mas enquanto ela pegava o telefone, o acusado voltou, pegou outra faca e tomou o aparelho das mãos dela, jogando-o contra a parede.

Depois de ser preso, o brasileiro admitiu que colocou a mão na garganta da mulher, mas afirmou que não tinha intenção de matar. “Eu apenas queria chamar a atenção dela”, relatou ele.

O advogado de Valdinei, Michael Foglia, afirmou que seu cliente é proprietário de uma empresa de pequeno porte na cidade e tem laços locais. Ele disse que tinha conversado com a suposta vítima, a qual teria afirmado não estar com medo e que queria as acusações retiradas.

O juiz Michael Fabbri decidiu que não havia motivo para manter o brasileiro preso até a próxima audiência que está marcada para quinta-feira (1º de maio). Valdinei responderá por dois crimes de agressão e lesão corporal, uso de arma perigosa, intimidação de testemunhas e ameaçar cometer crime de vandalismo, segundo a polícia.

Fonte: (da redacao)

Top News