Publicado em 1/10/2001 as 12:00am

Gillete Stadium rescinde com empresa que contratava ilegais

Uma ação do ICE em Foxborough - MA, na quarta ? feira(06), terminou com a prisão de 9 indocumentados e o indiciamento de outros 49 imigrantes que estariam indo ao estádio para trabalhar 'rapando neve'

 

Na quarta –feira (06), uma operação da U.S. Immigration and Customs Enforcements (ICE) realizada nas ruas de Foxborough – MA, terminou com a prisão de 9 imigrantes e com a marcação de côrte para outros 49 indocumentados que estariam indo ao Gillete Stadium para trabalhar ‘rapando’ a neve do estádio. Em meio à polêmica, foi anunciado que a empresa que contratava indocumentados para o trabalho na neve, teve seu contrato rescindido com o Gillete Stadium.

A notícia foi dada no Editorial do jornal Boston Globe desse sábado (09), que primou pelo questionamento das atuais leis de imigração e da crítica situação do imigrante que não tem documentos no país. “Robert Kraft ( Dono do Estádio)  e Mitt Romney ( político que contratou ilegais para trabalharem no jardim de sua casa)  poderiam prestar um serviço para as comunidades ao admitirem que os 12 milhões de ilegais precisam ter uma chance de se legalizar neste país” afirmava o editorial do jornal, pontuando o fato de que quem saiu perdendo no escândalo foi a comunidade imigrante, que não tem conseguido o respeito e a representatividade devida. “ É necessário para a economia e muito importante para a segurança nacional que esses trabalhadores indocumentados saiam das sombras” completa o editorial.

Em entrevista exclusiva ao BT, a porta-voz da U.S Immigration and Customs Enforcements (ICE), Paula Grenier, afirmou que ‘não se tratou de uma batida, mas sim de uma ação planejada e produto de uma investigação que já tinha nomes certos para serem pegos’ . Dentre os 9 presos, estavam imigrantes que teriam sido deportados e retornaram ao país ilegalmente e outros que continham históricos criminais.

A operação revoltou ativistas em favor da causa pró-imigrante. “Nós precisamos saber se as pessoas detidas estão sendo informadas dos seus direitos, estão tendo acesso ao telefone para chamar seus consulados e seus familiares e como esta batida foi preparada e levada a efeito” afirmou Heloísa Galvão, do Grupo Mulher Brasileira, em manifesto enviado à imprensa. O editorial do Globe foi ainda mais fundo na discussão. “ O que ocorreu em Foxborough foi uma ilustração vívida da maneira ilógica e injusta como as leis de imigração funcionam nesse país. Trabalhadores qualificados são bem-vindos, enquanto trabalhadores não-qualificados, mas que desempenham trabalhos que normalmente os americanos não fazem, são mantidos fora” diz o texto.

Fonte: (Da redação)