Publicado em 8/05/2008 as 12:00am

Crise nos EUA afeta remessas para América Latina

O Banco Mundial (Bird) advertiu nesta terça-feira (8) que a crise de crédito que afeta os Estados Unidos já atinge o envio de dinheiro de imigrantes para a América Latina.

O Banco Mundial (Bird) advertiu nesta terça-feira (8) que a crise de crédito que afeta os Estados Unidos já atinge o envio de dinheiro de imigrantes para a América Latina.

"Estamos observando uma redução do crescimento destas remessas", afirmou Pablo Fajnzylber, economista do Bird para América Latina, ao apresentar à imprensa um relatório da instituição financeira que recomenda várias medidas para "reduzir os efeitos da desaceleração econômica nos Estados Unidos".

"A informação de que dispomos é a de que se o nível da atividade econômica cai nos Estados Unidos, as remessas também caem", disse o economista, ao destacar que a crise afeta setores que empregam muitos imigrantes, como a construção.

Em 2007, as remessas de imigrantes para a América Latina atingiram o recorde de 60 bilhões de dólares, lembrou Pamela Cox, vice-presidente do Bird para a região.

Apesar do recorde em 2007, a tendência de alta foi reduzida nos últimos meses, assinalou Humberto López, principal economista do Bird para América Central e co-autor do relatório. "A redução começou depois de setembro, quando a crise passou a ser mais importante nos Estados Unidos".

Em 2007, as remessas cresceram apenas 6%, contra a média anual de 19% entre 2000 e 2006.

"A desaceleração da economia dos Estados Unidos está freando o envio de dinheiro à região, fato que poderá afetar a capacidade das famílias mais pobres para enfrentar a crise, incluindo o recente aumento dos preços dos alimentos", destacaram os autores.

Como receita para paliar os efeitos da queda nas remessas, o Bird propõe, entre outras medidas, a redução do custo do envio de dinheiro: "Hoje, mais do que nunca, é importante reduzir o custo das transferências, diante da diminuição das taxas de crescimento registrada a partir de 2007", assinalou López.

O Bird também recomenda "aumentar a competição e a transparência entre os provedores de serviços, a fim de se reduzir os custos de transferência e incrementar o acesso aos serviços bancários de imigrantes e suas famílias".

Fonte: (Diário do Grande ABC)