Publicado em 27/05/2008 as 12:00am

Projeto que pode regularizar mais de dois milhões de imigrantes entra em pauta hoje no no Senado

Mais de dois milhões de imigrantes indocumentados poderão receber status legal temporário, até por cinco anos, caso seja aprovado projeto de lei que começa a ser votado na quarta-feira(28) no Senado

Mais de dois milhões de imigrantes indocumentados poderão receber status legal temporário, até por cinco anos, caso seja aprovado projeto de lei que começa a ser votado na quarta-feira(28) no Senado

O polêmico plano de imigração concebido pela senadora Dianne Feinstein, democrata da Califórnia, concede status legal a 1,35 milhões de trabalhadores agrícolas mas, na verdade, seu alcance seria muito maior, visto que incluiria cônjuges e filhos. "É o decente. Este é um país que compreende a importância das famílias", disse Giev Kashkooli, diretor de Política Legislativa da United Farms Workers (União dos Trabalhadores Agrícolas).

O projeto de lei de trabalhadores hóspedes do setor agrícola tem 101 páginas. A autora do projeto e o senador republicano Larry Craig conseguiram que o pacote de imigração seja anexado a um projeto de lei de gastos de emergência de $184 milhões, que financia as guerras do Afeganistão e do Iraque.

Outro ponto adicionado ao projeto pelos senadores Barbara Mikulski e Judd Gregg, democrata e republicano, respectivamente, é a permissão para que os trabalhadores agrícolas temporários possam voltar ao País usando os vistos H-2B.

A discussão sobre a legalização dos trabalhadores temporários já se arrasta há anos. Em 2005, o senador republicano John McCain votou a favor da inclusão de um ambicioso plano de trabalhadores hóspedes em um projeto de gastos de guerra. Agora, McCain tem feito esforços para convencer os mesmos conservadores, que rejeitam qualquer anistia aos imigrantes indocumentados. "Não podemos conseguir uma reforma ampla das leis de imigração por uma razão muito clara. O povo norte-americano quer assegurar primeiro as fronteiras", disse McCain, em março deste ano, quando empreendeu mais um esforço para aprovar a lei.

Os partidários da proposta precisam de 60 votos para vencer, e não podem perder nenhum senador. Neste período de campanha presidencial, a ausência de McCain no plenário do Senado pode fazer diferença.

A luta pela legalização dos imigrantes indocumentados ficou também enfraquecida com o anúncio de que o senador Edward Kennedy está hospitalizado, com um tumor no cérebro. Kennedy foi o autor do projeto de lei original sobre os trabalhadores temporários.

Fonte: (gazetanews.com)