Publicado em 19/06/2008 as 12:00am

Gestantes indocumentadas podem ter pré-natal proibido em RI

O clima está ficando tenso na região e muitos imigrantes já falam em deixar o estado

Luciano Sodré

ABTN ? Agência Brazilian Times de Notícias

 

(Rhode Island) - O debate sobre imigração continua inflamando os ânimos dos parlamentares do estado de Rhode Island e acirrando os sentimentos antiimigrantes. Na noite de quarta-feira (18), novamente os deputados colocaram em pauta a permanência de pessoas ilegais na região, bem como encontrar meios de forçá-las a se retirar.

Entre as pautas de perseguição ao imigrante indocumentado, está a do deputado Peter Palumbo, que quer introduzir uma lei tentando proibir o governo de oferecer auxílio pré-natal para cerca de 445 de gestantes que estão vivendo ilegalmente no país. "As pessoas que infligem nossas leis não devem ter apoio estatal", explica.

Segundo as informações apresentadas, este programa está custando cerca de $ 400 mil aos cofres públicos. Os dados foram apresentados por funcionários do Departamento de Serviços Humanos do estado.

Mesmo apoiando a idéia de forçar os imigrantes ilegais a saírem do estado, o deputado Nicholas Mattiello, se mostrou contrário à lei apresentada por Palumbo e disse que "os bebês necessitam de cuidados de saúde e não podem pagar por erros de seus pais".

A mineira Ana Maria Lúcia, 32, grávida de três meses, disse que até o momento vem recebendo a atenção devida, mas que teme caso esta lei venha ser aprovada. "Tenho certeza de que mesmo as autoridades querendo forçar os imigrantes a saírem de Rhode Island, eles têm coração e não irão aprovar uma lei tão cruel", salienta.

Ela trabalha com entrega de marmitas para um restaurante italiano e disse que sua mãe está bastante preocupada depois que soube da notícia. "Não sei o que faremos caso esta lei realmente venha entrar em vigor", continua.

Assim como ela, outras imigrantes grávidas e que vivem ilegalmente no país estão temerosas com as medidas que o Estado de Rhode Island vem adotando nos últimos meses.

Recentemente o jornal Brazilian Times publicou uma matéria sobre a prisão de 42 imigrantes, entre eles alguns brasileiros. Segundo a nota, os agentes "invadiram" um condomínio atrás de algumas pessoas que tinham dívida com a Justiça deste país. Esta foi mais uma das ações que o estado está adotando no sentido de combate à imigração ilegal.

Mesmo o projeto tendo sido rejeitado, Palumbo pretende convencer seus aliados a votarem com ele.

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)