Publicado em 20/07/2008 as 12:00am

Medidas contra quem empregar indocumentados

Até o fim deste ano, serão endurecidas as medidas contra os empresários que contratarem imigrantes ilegais.

A subsecretária do Departamento de Segurança Nacional para Imigração e Alfândegas (ICE) dos Estados Unidos, Julie Myers, anunciou que, até o fim deste ano, serão endurecidas as medidas contra os empresários que contratarem imigrantes ilegais.

Em uma entrevista ao jornal "Chicago Tribune", Myers disse que o controle das empresas consideradas negligentes e culpadas de conduta criminosa será prioritário, antes da posse, em janeiro próximo, do novo presidente dos Estados Unidos.

Segundo o "Tribune", o ICE foi criticado pelos defensores dos imigrantes ilegais por ser tolerante com os empregadores, enquanto persegue agressivamente os imigrantes ilegais.

Penas
Myers disse que, desde outubro, foram realizadas 4.100 detenções, das quais 900 resultaram em acusações criminosas. Ela disse que 92 empregadores ou gerentes de empresas enfrentaram acusações.

"Antes eram somente acusações administrativa e, freqüentemente, a multa por contratar imigrantes ilegais era menor que a cobrada por uma violação de passagem", acrescentou.

Myers disse que as multas contra os empregadores superarão, este ano, os $30 milhões arrecadados em 2007.

Além das acusações criminais, que podem demandar meses de investigações complicadas, Myers disse ao "Tribune" que sua agência tenta persuadir as empresas para que "cumpram voluntariamente" com as disposições legais.

Deportações
Autoridades de imigração informaram ter deportado, entre janeiro e junho deste ano, quase 2 mil imigrantes indocumentados a mais do que nos seis primeiros meses de 2007.

De acordo com o ICE (Immigration and Customs Enforcemente), o total de deportados, de janeiro a junho de 2008, foi de 5.889 pessoas, em todo o País. A Flórida está entre os estados onde houve maior número de deportações.

Flórida
Somente na Flórida ocorreram 3.942 deportações nos seis primeiros meses do ano passado. Autoridades do ICE atribuem os números deste ano à eficiência do programa, iniciado em junho de 2007, que consiste na identificação de imigrantes indocumentados nas prisões federais e estaduais, e em custódias locais.

De acordo com dados oficiais, do total de deportados este ano, 1.251 têm ficha na polícia, ou processos na justiça por agressão com arma de fogo, seqüestro, lavagem de dinheiro, crimes sexuais e envolvendo drogas.
A legislação federal não exige que os governos locais denunciem a presença de imigrantes indocumentados, mas o Ice encoraja autoridades estaduais e municipais a colaborarem.

Alguns agentes locais, a exemplo dos state troopers da Flórida (tropas estaduais) e policiais do escritório do Xerife, estão recebendo treinamento oferecido por autoridades federais de imigração e sendo nomeados como colaboradores do ICE, a fim de que façam cumprir as leis de imigração.

Estimativas elaboradas por autoridades da Flórida mostram que existem, aproximadamente, um milhão de imigrantes indocumentados vivendo no estado.
 

Fonte: (Da redação)