Publicado em 12/08/2008 as 12:00am

Indocumentados detidos em Rhode Island querem pedir asilo

Os advogados dos 31 indocumentados que foram presos no mês passado em Rhode Island afirmaram que pretendem pedir asilo aos Estados Unidos para evitar que seus clientes sejam deportados

Os advogados dos 31 indocumentados que foram presos no mês passado em Rhode Island afirmaram que pretendem pedir asilo aos Estados Unidos para evitar que seus clientes sejam deportados. Segundo Alison Foley, advogada de uma dos escritórios que prestam assistência jurídica ao grupo, o argumento a ser usado é o de que os imigrantes – entre eles homens e mulheres do Brasil, Guatemala, Honduras, México e Colômbia – poderiam correr risco de vida com a volta ao país natal. Os detidos trabalhavam como faxineiros para duas empresas daquele estado e muitos inclusive prestavam serviço em prédios federais, como universidades e até cortes de Justiça.

“Sei que é uma batalha longa, mas não impossível. E fiz questão de avisar aos meus clientes que estou otimista, mas tenho que ser realista quanto à possibilidade de deportação”, disse Foley, de Providence, a capital do estado. A situação, no entanto, não é muito favorável aos imigrantes: alguns deles entraram ilegalmente na América e outros ainda são acusados pelo uso de documentação falsa.


A prisão dos 31 imigrantes aconteceu no dia 15 de julho, durante uma operação do ICE (Immigration and Customs Enforcement). Os agentes fizeram batidas simultâneas em seis cortes judiciais do estado, depois que houve uma denúncia de que alguém estava usando a máquina do prédio para copiar documentos falsos.

Foley acredita que para cada imigrante há um remédio legal para impedir a deportação. Ela disse que, até as audiências marcadas para setembro, estudará a melhor saída para cada caso: “Uns podem pedir asilo, outros devem solicitar o cancelamento da deportação, porque vivem nos Estados Unidos há mais de 10 e têm filhos americanos”, afirmou a advogada, que classificiou de “desumana” a situação a que são submetidos os imigrantes, que estão separados da família. Defensores dos direitos humanos de Rhode Island têm organizado passeatas e manifestações em favor dos indocumentados, mas o governador Donald Carcieri avisou que vai cumprir a lei para evitar a presença de estrangeiros em situação irregular. 

Fonte: (acheiUSA)