Publicado em 16/08/2008 as 12:00am

Reino Unido confirma que estuda exigir visto para brasileiros

A Embaixada do Reino Unido no Brasil confirmou nesta sexta-feira, em nota à imprensa, que o país está "considerando a possibilidade de introdução de regimes de visto para 11 nações", entre elas o Brasil, como parte de uma revisão global dos regimes de vis

A Embaixada do Reino Unido no Brasil confirmou nesta sexta-feira, em nota à imprensa, que o país está "considerando a possibilidade de introdução de regimes de visto para 11 nações", entre elas o Brasil, como parte de uma revisão global dos regimes de visto. A embaixada diz que a medida não entrará em vigor antes de 2009.

A nota diz ainda que "tais medidas podem vir a incluir o envio de um oficial de ligação britânico para o país em questão". Esses oficiais trabalhariam junto com agências de turismo, companhias aéreas e agências nacionais de imigração nos aeroportos. O governo britânico afirma que os oficiais não teriam poderes executivos para barrar a entrada de alguém suspeito em um avião para o Reino Unido.

No entanto, a medida é cosiderada uma interferência na autonomia nacional. Em Assunção (capital paraguaia), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva atacou duramente a possibilidade: "Não é possível que haja agentes britânicos nos aeroportos brasileiros, fiscalizando cidadãos brasileiros", afirmou Lula. Ele também considerou a exigência de visto de entrada "um retrocesso" na relação entre os dois países.

A nota da embaixada britânica afirma que "atualmente, o Reino Unido exige vistos de entrada para cidadãos de mais de cem países, o que representa mais de 75% da população mundial. E o Reino Unido mantém relações muito boas com a grande maioria desses países".

Se o regime for adotado, cidadãos brasileiros precisariam solicitar um visto de seis meses nas representações diplomáticas britânicas no Brasil antes de viajar para o Reino Unido. Hoje turistas brasileiros podem ficar até 90 dias no Reino Unido sem precisar de visto. Estudantes e pessoas que vão a trabalho precisam de visto.

Além do Brasil, Bolívia, Botsuana, Lesoto, Malásia, Ilhas Maurício, Namíbia, África do Sul, Suazilândia, Trinidad e Tobago e Venezuela são os países nos quais o governo britânico estuda a adoção de visto.

Segundo o Ministério do Interior britânico, esses países foram escolhidos após estudos sobre o grau de perigo que seus cidadãos no Reino Unido podem representar. Os quesitos analisados incluem o uso de passaporte falso, imigração ilegal (número de deportados, barrados nas fronteiras e trabalhadores ilegais), índices de criminalidade, ameaça de terrorismo e a forma como os governos dos respectivos países estão lidando com essas questões.

A nota da embaixada britânica diz ainda que "o Reino Unido valoriza muito seu relacionamento com o Brasil" e que o país mantém "um diálogo aberto com o governo brasileiro sobre questões relacionadas à imigração desde o início da referida revisão global".

O Itamaraty havia afirmado  que, segundo o princípio de reciprocidade, se for adotado o regime de visto para cidadãos brasileiros, o mesmo regime seria adotado para britânicos que viajam ao Brasil.

Especialistas dizem que a exigência de visto não vai conter a imigração ilegal. "É certamente um obstáculo, mas não vai desestimular a imigração. O que pode desencorajar os brasileiros a emigrar para o Reino Unido é a desaceleração da economia e a menor oferta de empregos, e não a imposição de vistos", afirma Francesco Panizza, especialista em política latino-americana da London School of Economics.

Fonte: (Folha Online)