Publicado em 23/09/2008 as 12:00am

"Boom" da Imigração nos EUA fraqueja

O número de imigrantes que adentram nos Estados Unidos abrandou dramaticamente no ano passado, causada em grande parte pelos volatilidade da economia americana e com o enrijecimento da aplicação das leis imigratórias

O número de imigrantes que adentram nos Estados Unidos abrandou dramaticamente no ano passado, causada em grande parte pelos volatilidade da economia americana e com o enrijecimento da  aplicação das leis imigratórias. Cerca de meio milhão de imigrantes entraram no país em 2007, menos de 1/3 dos mais de  de 1,8 milhões que entraram  no ano anterior, segundo estimativas divulgadas pelo Census Bureau.  
            "Os EUA ainda são um farol para muitas pessoas que querem vir para aqui todos os tipos de razões. Mas o que isso mostra é que a economia desempenha um grande papel nesse fenômeno." disse William Frey,  demógrafo da Brookings Institution que analisaram os números. Os Estados Unidos têm recebido, por ano,  cerca de um milhão de imigrantes  desde 1990, entre aqueles que adentraram o país legalmente ou ilegalmente.
            Em dados estatísticos, a parcela imigrante é constituída por 12,6 por cento da população em pesquisa realizada em 2007, a maior fatia desde 1920, quando os Estados Unidos estavam quase no fim do seu último “boom” de imigração, que trouxe milhões de pessoas da Europa para os Estados Unidos. À época, tal movimento terminou com a Grande Depressão e o início da II Guerra Mundial.

            Quatorze estados apresentaram redução no número estimado de imigrantes a partir de 2006 a 2007, incluindo New Jersey, New México, Vermont e Dakota do Sul. Várias grandes cidades também sofreram queda no número de imigrantes, incluindo Atlanta, Las Vegas, e Oakland, na Califórnia  Outras cidades, porém,  continuaram a mostrar aumento no número de imigrantes , incluindo Boston, Phoenix e Denver. Segundo William Frey , “Os imigrantes sempre vieram para os Estados Unidos com o objetivo principal de conseguir emprego, mas antigamente eles também viam para passar um tempo com familiares que moravam aqui. Porém , a motivação financeira é sempre foi  a principal razão, está deixando de ser um atrativo”. Pouco mais da metade dos  imigrantes que estão nos EUA,  são oriundos de países da América Latina , cerca de 1/4 são provenientes da Ásia, 13% são provenientes da Europa e 4% são da África. O mais recente boom de imigração provocou turbulência política e social em muitas comunidades que não estão habituadas à um grande afluxo de estrangeiros.
            O problema, no entanto, tem sido silenciado neste ano de eleições presidenciais, em parte, porque ambos os candidatos , o republicano John McCain e o democrata Barack Obama,  tem proposta que incluem aumento da repressão e de um eventual caminho para a cidadania a muitos imigrantes ilegais. Durante pesquisa, grande parcela dos eleitores afirmaram  que outras questões são mais importantes para eles do que a política de imigração, incluindo a economia, os preços do gás, educação. 

Fonte: (Traduzido por Marcelo Zicker)