Publicado em 16/10/2008 as 12:00am

ICE realiza operações em 28 estados. Mais de 1.750 pessoas já foram presas

A polícia de imigração americana mostrou que não está de brincadeira. Agentes federais realizaram operações em 53 cidades do país (em 28 estados) nos últimos quatro meses e prenderam 1.759 imigrantes

A polícia de imigração americana mostrou que não está de brincadeira. Agentes federais realizaram operações em 53 cidades do país (em 28 estados) nos últimos quatro meses e prenderam 1.759 imigrantes e cidadãos, a maioria deles com ligação com o crime organizado. A maioria dos detidos é de origem mexicana – 1.096 no total – e há também dois brasileiros nesta lista.

A diretora do Immigrant and Customs Enforcement (ICE), Julie Myers, afirmou que as batidas foram organizadas em localidades cuja influência dos cartéis mexicanos e estrangeiros é maior, como New York (NY), Los Angeles (CA), Washington DC, Miami (FL), El Paso e San Antonio (TX). Dentre os presos, 30% já tinham antecedentes criminais, com acusações como tentativa de homicídio, assalto, tráfico e posse de drogas e porte ilegal de arma de fogo. No entanto, 250 deles também estão com status irregular no país e, como são considerados fugitivos, já enfrentam processo de deportação.

As prisões efetuadas nos últimos quatro meses fazem parte da operação ‘Proteção para a Comunidade’, colocada em prática em 2005 para desarticular gangues violentas que atuam nos EUA e têm conexões internacionais. Um dos detidos é o mexicano Walter Garza-Morales, de 26 anos, integrante da quadrilha Mara 18 e dono de um amplo currículo de crimes. Outros são o dominicano Jeffrey Díaz, que faz parte de um grupo criminoso de New Jersey, e o mexicano Roberto Domínguez, que já está condenado a 33 meses por conspiração.

Além desses, há dois brasileiros cujas identidades ainda não foram reveladas pela polícia. Desde 2005, quando o programa foi lançado, mais de 11 mil criminosos foram presos como parte dos esforços da ‘Proteção para a Comunidade’.

Fonte: (acheiUSA)