Publicado em 29/10/2008 as 12:00am

Grupo anti-imigrante tenta conter a reforma imigratória

O chefe de uma organização de resistência à reforma de imigração afirma que os americanos tradicionais terão de se mobilizar para evitar que o próximo presidente do Congresso dê anistia aos milhões de estrangeiros ilegais residentes no país

O chefe de uma organização de resistência à reforma de imigração afirma que os americanos tradicionais terão de se mobilizar para evitar que o próximo presidente do Congresso dê anistia aos milhões de estrangeiros ilegais residentes no país.


O presidente da organização Roy Beck explica que ele não quer que as pessoas tenham um sentimento de desespero, mas, ao mesmo tempo não quer que alguém se sinta complacente quando se trata da realidade das próximas eleições. Beck sustenta que tanto John McCain quanto Barack Obama não hesitará em realizar a anistia não importa quem for eleito no dia 4 de novembro.

"Vamos ter que nos mobilizar, como os americanos tradicionais devem fazer. Temos que ir de encontro contra o que está estabelecido para salvar este país, porque acreditem em mim, estamos falando sobre salvar o país de muitos problemas", argumenta ele.


"Se o país realiza a anistia, ele passa a ter grandes aumentos da imigração, sendo que os 12 a 20 milhões de estrangeiros ilegais que aqui vivem, imediatamente estarão legais, e estarão livres para começar a trazer seus parentes. Estamos indo para ver uma outra gigantesca corrida na fronteira, se a anistia for aprovada. Os EUA, tal como a conhecemos, não irá existir em dez anos. Por isso, há muito está em jogo”
Beck acredita que membros do Congresso de ambas as partes continuarão a luta contra a anistia.

Fonte: (Da redação)