Publicado em 15/04/2009 as 12:00am

Organização faz manifestos em todo país contra imigrantes

Uma organização conhecida como ALIPAC , que agrupa um total de 25 associações que são totalmente contra a imigração ilegal, preparou um evento chamado de Tax Day Tea Party

 

Uma organização conhecida como ALIPAC (Americans for Legal Immigration), que agrupa um total de 25 associações que são totalmente contra a imigração ilegal, preparou um evento chamado de Tax Day Tea Party – Festinha de Chá no dia do Imposto de Renda – e faz, hoje, último dia para apresentação do Income Tax, vários eventos em 1800 cidades dos Estados Unidos, com manifestações pacíficas, porém contrárias aos imigrantes ilegais.

A coalizão convidou associados e simpatizantes para participarem dos eventos, colocando mesas nos locais onde as pessoas apresentam suas taxas, distribuindo volantes e cartazes, com o objetivo de chamar a atenção dos milhões de contribuintes com o mesmo choro de sempre, ou seja, para a quantidade de dólares que os americanos têm que pagar todos os anos devido à imigração ilegal no país.

“A maioria dos participantes e organizadores vivem preocupados com o impacto que causa a imigração ilegal nos aumentos das taxas anuais”, disse William Gheen, administrador da ALIPAC. “Mesmo com o fato de que inúmeras pesquisas demonstrem que 80% dos americanos querem mais leis imigratórias, ao invés de Dream Act ou Anistias, o governo em Washington se recusa a representar o desejo do povo, que na verdade quer pagar menos taxas”, confirmou Mr. Gheen.

Por isso, a ALIPAC e todos os associados distribuirão hoje (15 de abril), cartazes com os seguintes letreiros: NÃO QUEREMOS PAGAR TAXAS PELOS IMIGRANTES ILEGAIS! - IMIGRAÇÃO ILEGAL ROUBA NOSSAS FONTES FINANCEIRAS - NADA DE BENEFÍCIOS PARA IMIGRANTES ILEGAIS – ANISTIA NOS FARÁ PAGAR TAXAS MAIS ALTAS!

Segundo o release distribuido pela ALIPAC, estes cartazes e volantes podem até mesmo ser impressos online. Materiais como esses dão mais coragem aos americanos para se envolverem nos esforços organizados pela coalizão contra a Anistia para ilegais e ainda pontua alguns fatos relevantes, tais como: Anistia para imigrantes ilegais aumentará o déficit anual do país em 29 bilhões de dólares, imigrantes ilegais que porventura consigam anistia em 2009 poderão criar um custo para os contribuintes aposentados em mais de 2.6 trilhões de dólares e, além disso, cada ano os estados estão gastando entre 11 a 22 bilhões de dólares em benefícios de saúde e educação para os ilegais e muito mais, segundo o dirigente da ALIPAC.

Ele vai mais além e afirma que 75% dos americanos já não acreditam que Washington represente o lema “We The People” (Nós, o Povo). “Está na hora dos contribuintes americanos que querem o auto-governo do povo, entenderem que é essencial que tenhamos segurança, prosperidade, solidariedade e liberdade”, disse William Gheen. Ontem, 14 de abril, a ALIPAC lançou um texto na mídia intitulado A Nova Revolução, para alertar ainda mais o contribuinte americano.

Os grupos que participam da manifestação do dia da Festinha do Chá na hora das Taxas, são multiraciais, não violentos e não racistas. A lista que engloba a coalizão aumenta a toda hora, segundo o site da ALIPAC. Os novos grupos dando suporte ao evento incluem: Save Our State, Voice of the People USA (Hazleton,PA), 9/11 Families for a Secure America, San Diego Minutemen, NC Listen, NC Voice, Indiana Federation For Immigration Reform & Enforcement, Minnesotans Seeking Immigration Reform,Nevada Action Coalition, Keep It American, Mothers AgainstIllegal ALIENS, Taxpayer Revolution, Central Coast MCDCChapter, Antelope Valley Independent Minutemen, California Coalition for Immigration Reform, Report and Deport, Stop SPPGroup, Ohio Jobs & Justice PAC, Stop Taxing Us, The Wake UpAmerica, Americans Have Had Enough Coalition, Oregonians for Immigration Reform, Texans for Immigration Reform, Inc., e a Central Texans for Secure Borders. Os que estiverem a favor do movimento, desejarem maiores informações e para obter cartazes e flyers, podem se dirigir ao site: www.alipac.us.

Fonte: (Da redação)