Publicado em 10/06/2009 as 12:00am

Juiz determina que ação da ICE violou direitos dos imigrantes

Em um primeiro julgamento do caso, o Juiz Michael Straus disse que batidas que terminaram na prisão de 32 imigrantes, foram ilegais e inapropriadas. 4 dos presos tiveram ordens de deportação canceladas.

 

Um juiz federal determinou que agentes federais violaram os direitos constitucionais de pelo menos 4 dos 32 imigrantes indocumentados presos numa batida do ICE em New Haven - CT. Críticos afirmam que a batida foi uma retaliação de agentes anti-imigrantes contra um programa federal que estaria fornecendo ID para estrangeiros que residem no país ilegalmente.

As varreduras em New Haven em 6 de junho de 2007, ocorreram dois dias após a aprovação do fornecimento de ID para todos os residentes da cidade, independente do status imigratório. Os oficiais da Immigration and Customs Enforcement negaram que a batida foi retaliatória, afirmando que ela já estaria sendo preparada com quase um ano de antecedência.

O juiz de imigração Michael Straus, em decisão realizada na última semana, disse que os agentes invadiram as casas dos imigrantes sem mandados e permissão concedida. O juiz determinou o cancelamento dos procedimentos de deportação contra 4 das 32 vítimas, as quais não tiveram os nomes revelados.

As vítimas  declararam que agentes arrombaram as casas justificando estarem procurando ‘pessoas específicas’, que não foram achadas.

Os oficiais da imigração envolvidos no caso negaram que as 32 prisões realizadas na manhã do dia 6 foram inapropriadas e disseram que as pessoas que foram presas já tinha recebido ordem para deixar o país anteriormente.

As autoridades do ICE estão revendo e avaliando a decisão do juiz, decidindo se vão recorrer , de acordo com a porta-voz do orgão, Paula Grenier. O departamento tem 30 dias para recorrer.

Testemunhas alegaram na corte que os presos foram abordados diante de crianças apavoradas, que ‘foram mandadas a calar a boca e se manterem quietas’. Nos altos do processo, o juiz Straus disse que os direitos dos imigrantes foram ‘fortemente violados’, caracterizando a invasão como ‘ilegal’.

Estudantes da Yale Law School  estão representando os imigrantes na Côrte. “ Estamos muito felizes com a decisão do juiz. Mas nossos clientes tem um forte caso a resolver ainda” afirmou um dos estudantes.  

Fonte: (Associated Press)