Publicado em 13/07/2009 as 12:00am

Homeland Security limita poder da polícia para prender imigrantes

Em revisão à umA lei lançada no governo George W. Bush, o Homeland Security analisa polêmico projeto que dá poder á policiais locais e estaduais de prenderem e encaminharem para deportação

 

O Homeland Security anunciou na sexta – feira , dia 12, que revisará um programa federal dá poder a policiais locais e estaduais para  prender e, consequentemente,  possibilitar a deportação de imigrantes. A autorização porém, se limitará a casos que envolvem crimes graves.

 

A agência está analisando novamente o programa, lançado ainda no governo George W.Bush. Na época de seu lançamento, o programa foi duramente criticado por alguns setores do governo, citado como exemplo de esforço desorientado contra a imigração, pois não especificava em que situações os oficiais estariam aptos a realizar uma detenção ou não.

A revisão do programa agora requere que primeiro os oficiais resolvam os problemas de ordem criminal antes de prender e encaminhar  para assuntos imigratórios. O fato também cria 3 níveis prioritários para imigrantes que são presos e esperam por julgamento. Imigrantes que se envolverem em casos de tráfico de drogas ou violência grave, como homicídio, estupro, roubo e sequestro estão no topo das prioridades para detenção.

 “ O novo programa também cria um consistente quadro para o agências locais e estaduais para identificar quem é de fato um imigrante criminoso”  afirmou a secretária do Homeland Security, Janet Napolitano. Dentre as novidades do programa, está o oferecimento de serviços de intérprete em casos de detenção e maior esforço para informar os oficiais dos regulamentos de direitos civis, evitando atitudes discriminatórias.

Aproximadamente 160 delegados de Maricopa no Arizona, foram treinados de acordo com os novos requerimentos. O departamento de justiça está investigando alegações de discriminação e mandados de procura e apreensão ordenados por um departamento de polícia da região.

Fonte: (Da redação)