Publicado em 3/08/2009 as 12:00am

Sheriff Joe Arpaio recusa pedido do ICE e continua prendendo imigrantes

O homem que se auto-intitula o "sheriff mais durão da América" não tinha ainda demonstrado tanta resistência às ordens do governo federal.

 

O homem que se auto-intitula o "sheriff mais durão da América" não tinha ainda demonstrado tanta resistência às ordens do governo federal.

O Departamento de Defesa Territorial pediu ao sheriff parar com as prisões de imigrantes ilegais que atravessam a fronteira do México com os EUA sem documentos. A verdade é que ele não quer obedecer ao pedido da Janet Napolitano.

"Não vou me curvar ao governo federal, eu continuarei a fazer o meu trabalho,", ele disse. "Eu não tenho que me reportar ao governo, eu me reporto ao povo americano".

As mudanças de táticas em Washington levaram o Departamento a revisar um programa federal que tem permitido os policiais que trabalham com Arpaio a prenderem imigrantes ilegais desde Fevereiro de 2007.

Ainda não se sabe se Arpaio - que tem 160 policiais e funcionários trabalhando nas cadeias, treinados para fazer prisões de ilegais e agilizar a sua deportação - assinará um novo acordo com o governo.

Se Arpaio não assinar, os federais comentam que ele perderá sua autoridade nesse gênero de prisões.

O novo programa requer que Arpaio tire de sua agenda a prioridade nesse tipo de prisão e pede que, antes de fazer qualquer detenção, para que ele coordene seu trabalho junto ao ICE. Além disso, não poderá enviar qualquer informação para a mídia sem o conhecimento do departamento, o que tem gerado agravantes para o sheriff.

Esses pedidos não caem bem na sua mesa, pois ele é conhecido por sua forma independente de se comunicar com a mídia. Ainda considerando se vai ou não assinar o acordo com o governo, ele promoveu, entre 24 e 27 de julho passados, diversas batidas em Phoenix, onde foram presas um total de 74 pessoas, sendo que 25 eram imigrantes ilegais.

Dez dos imigrantes ilegais foram soltos imediatamente, porque não haviam cometido outros crimes, o que fez o sheriff se voltar contra o Homeland Security. Arpaio disse que os federais pediram aos policiais para libertá-los, enquanto o departamento diz que foi exatamente o contrário, confirmando que essa decisão tinha sido dele (Arpaio).

O programa do Homeland Security está focalizado em prender criminosos e cria três níveis de prioridade para imigrantes que são presos e detidos. O mais alto desses níveis é prender imigrantes que tenham cometido assassinatos, roubos, estupros e sequestros.

Os outros dois níveis referem-se a imigrantes com condenações anteriores, porém os que estiverem no país ilegalmente não estão descritos no programa como prioridade.

O "sheriff" Joe Arpaio chamou o novo programa de "anistia para imigrantes ilegais" e disse que vai pensar no caso.

Um portavoz do Departamento de Defesa Territorial disse que as mudanças ao novo program foram desenhadas para que os gastos sejam feitos com o cuidado necessário.

"Nós sentimos que, com os recursos limitados que temos agora, precisamos nos focalizar em imigrantes que cometem crimes e que são uma ameaça à segurança pública", ele disse.

Fonte: (Da redação)