Publicado em 9/12/2009 as 12:00am

Imigrante acusado de estupro em Framingham/MA

Orlando P. Garcia, de 49 anos, pagou um sanduíche para a vítima em uma loja de conveniência minutos antes do incidente

 

Um imigrante foi preso no domingo (06), após comprar um sanduíche para uma mulher e depois estuprá-la dentro de um escritório em Framingham – MA.

Orlando P. Garcia, de 49 anos , se declarou inocente das acusações de Estupro Agravado e Atentado ao Pudor, após ser preso próximo à rua Concord Street. Os promotores do caso afirmam que Orlando seguiu uma mulher até uma loja de conveniência, se oferecendo para pagar a ela um sanduíche e depois seguí-la até o escritório onde ocorreu o crime.

A mulher estava procurando um banheiro dentro do segundo andar do escritório quando Orlando adentrou o recinto,  agarrando-a e jogando ela contra uma parede, iniciando as investidas sexuais, terminando no estupro. 

Após o incidente, a mulher contactou a polícia e forneceu uma descrição do agressor para as investigações. A polícia então, prendeu Garcia, que seria exatamente igual à descrição da vítima. Ele se encontrava próximo ao local do crime, às 1 :15pm da segunda – feira.

Como Orlando já tem  histórico de prisões, posse de drogas, e crime de identidade ideológica, os promotores pediram ao juiz  Paul Healy Jr, que sentencie uma fiança de $10.000, segundo noticiou o jornal MetroWestDailyNews , O advogado do acusado, John Daly Jr, disse que a mulher apenas comentou com  Orlando que ela estaria com fome. Ele imediatamente se ofereceu para pagar um sanduíche para ela, por gentileza, afirmou o advogado, que ainda disse que após ‘praticar o ato de caridade’ , se retirou do local e nunca mais viu ela. Ele afirmou nunca ter entrado no prédio onde ocorreu o incidente.  O advogado de defesa, pediu uma fiança avaliada em $500 cash, argumentando que Orlando tem vivido na cidade por mais de 10 anos e não tem histórico desse tipo de agressões.

O juiz estipulou uma fiança de $2,000, incluindo a condição de Orlando não contactar ou se comunicar com a vítima.

Uma nova audiência foi marcada para o dia 7 de Janeiro.

Fonte: (Da redação)