Publicado em 18/12/2009 as 12:00am

Reforma propõe visto de 6 anos para indocumentados

Aqueles que pagarem uma multa de $500 , aprenderem inglês e não tiverem antecedentes criminais, ganharão um visto com validade de 6 anos, que inclui autorização para sair e voltar aos EUA

 

Por Marcelo Zicker

 

Aqueles que pagarem uma multa de $500 , aprenderem inglês e não tiverem antecedentes criminais, ganharão um visto com validade de 6 anos, que inclui autorização para sair e voltar aos EUA

Na última terça – feira (15), o deputado democrata por Illinois, Luis Gutiérrez, apresentou  o projeto de Reforma Imigratória intitulado “Comprehensive Immigration Reform for America's Security and Prosperity Act of 2009 (CIR ASAP)”, que acende a luz da esperança entre os mais de 12 milhões de imigrantes indocumentados que residem nos EUA. O projeto conta com forte apoio dos democratas, embora ainda encontre resistência entre os republicanos.

Após a apresentação do projeto, o congressista Luis Gutiérrez concedeu uma entrevista coletiva, na qual reiterou a importância em se mudar o sistema migratório dos EUA, afirmando que ‘ a paciência acabou, a hora de atuar é  agora’. Segundo a agência EFE, Gutierrez recebeu grande apoio de eleitores democratas, que gritavam ‘ Sim, é possível’ durante a coletiva. “ Este projeto de lei deveria ser a política migratória de nosso país... Não é complicado. É pró-família, pró-trabalho e pró-segurança", disse o deputado sobre o projeto de lei, que tem 700 páginas.

Demonstrando confiança na aprovação do projeto, Gutiérrez afirmou na coletiva que o projeto será debatido pelos legisladores entre fevereiro e março de 2010 e que a iniciativa ganhará o apoio dos republicanos. Apesar disso, os 87 deputados que promovem o texto são democratas. "Nunca estive mais orgulhosa em meus 18 anos de Congresso... Não há um tempo certo ou errado (para promover a reforma), só há uma obrigação moral", disse Nydia Velásquez, presidente do grupo de legisladores democratas de origem latina (CHC) à agência de notícias.

O projeto também arrancou algumas críticas entre os legisladores. Atuante durante a proposta de reforma que fracassou em 2007, o deputado republicano pelo Arizona, Jeff Flake, afirmou que não concorda com o tópico do projeto que estabelece o número de trabalhadores temporários no país num período de 3 anos  (300.000).  Gutiérrez refutou dizendo que , com o aumento do desemprego, seria irresponsável receber mais estrangeiros com vistos de trabalho temporário. Para ele, é importante estudar as necessidades do mercado de trabalho, embora admita que a proposta prioriza o trabalhador americano em eventuais disputas por vagas no mercado.

Para ser aprovada, o projeto precisa de ao menos 218 votos na Câmara de Representantes e 60 votos  no Senado.


Os principais pontos do projeto de Reforma Imigratória apresentada por Luis Gutierrez são :

- Um programa de legalização dos indocumentados que se registrem junto ao governo norte-americano sob alguns critérios – o pagamento de uma multa de $500 , proficiência da língua inglesa   e que não possua antecedentes criminais

-  Após a aprovação nos critérios, os imigrantes e suas famílias receberão um visto de seis anos, com permissão de viagem, que possibilita a saída e entrada no país. Os que atuarem com cidadania, pagando seus impostos e sem  problemas com a justiça norte-americana, poderão aplicar para  o Green Card após o período do visto.

-  Ampliação do programa de vistos EB-5, que beneficia beneficia empresários ou investidores estrangeiros que aplicarem pelo menos US$ 1 milhão na economia americana.



Para os brasileiros que residem nos EUA , o clima é de otimismo

 “ Até  o governo de Bill Clinton,  eu não via uma razão pela qual os EUA poderiam se interessar em legalizar tantos indocumentados nesse país.  Depois que tudo passou a piorar, principalmente a economia,  eu passei a acreditar que a legalização seria um bom caminho na recuperação econômica, com milhões de imigrantes ajudando na arrecadação tributária.

Na década de 40 e 50 as famílias americanas foram incentivadas a ter muitos filhos e hoje  em dia, aqueles nascidos naquela época hoje estão  aposentados e  gastando trilhões de dólares do Social Security e Medicare. É imprescindível que essa reforma seja aprovada para que o imposto desses 12 milhões de indocumentados ajude  a aumentar o orçamento governamental. Não sei se a Reforma sai em 2010, mas acredito que ocorra ainda no Governo Obama”

 

Wolfgang Tomich , jornalista, natural Nanuque (MG), reside atualmente em Framingham (MA)  e  há 33 anos mora nos  EUA.

 

“Infelizmente, eu acho que  a reforma não será aprovada em 2010. Embora existam muitas pessoas que gostam dos imigrantes e dos brasileiros, como eu,  existem muitas outras que pensam que os imigrantes estão roubando o trabalho dos americanos, principalmente com o desemprego em alta.  Acho difícil essa proposta passar. É um sonho para os brasileiros, mas não sei se pode ser realizado”

 

Nika Rey, estudante, natural e residente de West Haven – Connecticut e apaixonada pela cultura e pela língua brasileira

 

 “ Acredito sim na aprovação desse projeto , acho que já está na hora disso acontecer, pois temos que ser otimistas e acreditar numa melhora de vida para todos os brasileiros e imigrantes que vivem nesse país”

 

Mestre Chuvisco , mestre de capoeira,  natural de Belo Horizonte, residente de Somerville – MA, mora há 14 anos nos EUA.

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)