Publicado em 2/02/2010 as 12:00am

Diretor do Census: 'Os imigrantes podem confiar em nós'

Em discurso para os imigrantes, o diretor do U.S Census Bureau, Robert Groves, afirmou que imigrantes não tem nada a temer ao responder ao Censo.

O diretor do U.S Census Bureau, Robert Groves, afirmou nessa segunda –feira (01), que os imigrantes não tem nada a temer em responder ao Censo 2010, e que suas identidades migratórias serão preservadas.

O tema tem sido bem debatido entre a comunidade imigrante, e debates envolvendo um possível boicote tem sido um dos grandes obstáculos enfrentados pela cúpula da entidade que promove a pesquisa populacional. Em evento no Texas, Robert Groves tocou num ponto que pode influenciar na divisão do orçamento federal para os estados e gerar grande discrepância entre oferta e procura de serviços públicos. Em Massachusetts, o assunto dividiu ativistas comunitários,com campanhas e iniciativas a favor e outras contra a um possível boicote ao Censo.

Falando para uma multidão atenta , da qual a grande maioria só falava espanhol e português, o diretor ressaltou a confidencialidade das informações do Censo, brincando até mesmo com a autoridade do presidente Obama. “ Se o presidente me perguntasse para ver algum formulário de vocês, eu diria ‘Não, você não pode acessar esse tipo de informação’” exemplificou, completando que se ele ‘violasse essa determinação de sigilo, ele  poderia ser preso’ segundo reportou o Associated Press.

Um relatório divulgado também na segunda pelo Asian American Legal Defense and Education Fund, criticou os poucos esforços do Census Bureau em não assegurar aos imigrantes a confidencialidade da pesquisa. Groves diz que a organização está tentando passar a mensagem de confiança através de anúncios em  publicações étnicas ao longo do país. “Quando o assunto recai para a questão de que se eu deveria abrir minha porta para um recenseador, ou não, eu acho, sem sombra de dúvidas, que a coisa mais eficaz é ouvir as palavras de uma voz que demonstre confiança e segurança” terminou o discurso.

Fonte: (Da redação)