Publicado em 19/02/2010 as 12:00am

Sheriff ignora ordem federal e continua prendendo imigrantes

"Temos um direito inerente para combater a imigração ilegal. Se Washington não gosta disso, eu recomendo a eles que mudem as leis desse país" afirmou o Sheriff Joe Arpaio em entrevista à jornal local

 

O Sheriff da cidade de Maricopa no Arizona, Joe Arpaio, que já declarou ser anti-imigrante, afirmou recentemente planeja desafiar a decisão da Casa Branca de diminuir a repressão à imigração ilegal nos últimos tempos, ordenando que policias comuns continuem a combater os indocumentados nas ruas do estado.

No ano passado, o ICE (U.S. Immigration and Customs Enforcement), proibiu o sheriff de utilizar 100 de seus subordinados para fortalecer a repressão à imigração ilegal na sua jurisdição. Os agentes tomaram essa decisão após críticas de organizações dos direitos humanos, que afirmavam que Arpaio era ‘agressivamente contra os imigrantes’. Ele agora é vítima de uma investigação, que busca saber se houve abuso de poder ou racismo em suas recentes ações à frente do cargo.

Durante uma entrevista nessa semana, o sheriff disse que poderia ignorar os pedidos da Casa Branca para não utilizar os oficiais locais para combater a imigração ilegal. Ela ainda ousou dizer que poderia treinar seus policiais para atuar nas ruas, buscando e prendendo indocumentados. “ Temos um direito inerente para combater a imigração ilegal. Se Washington não gosta disso, eu recomendo a eles que mudem as leis desse país” afirmou Joe Arpaio na entrevista.

Perguntados sobre as declarações de Arpaio de reinstalar a sua política de ‘repressão’, um porta-voz do ICE afirmou que ‘ os esforços do Sheriff Arpaio em conduzir ações de combate à imigração não derivam de nenhuma autoridade do ICE’, disse ao jornal Wall Street Journal.

A disputa decorre de uma medida provisória chamada 287G, um programa federal que recruta e treina a polícia local para identificar suspeitos de serem criminosos e imigrantes ilegais nas prisões e nas ruas. A intenção era combater criminosos considerados perigosos. No entanto, foi criticado por promover a discriminação racial e de servir como desculpa para caçar imigrantes ilegais. Durante a sua vigência, Arpaio ganhou notoriedade por suas táticas agressivas.

A administração de Obama procurou conter o programa 287G como parte de um esforço amplo para reequipar o ICE, que ganhou má notoriedade por praticar diversas batidas em empresas e locais com grande concentração de imigrantes indocumentados. O governo tem tomado medidas para suavizar a imagem do órgão junto à população.

O fato causou a limitação da autoridade do Joe Arpaio em sua região, com a Casa Branca diminuindo o número de agentes responsáveis por  verificar o status de imigração de pessoas nas ruas .

“ Desde que o Departamento de Segurança Nacional retirou 100 dos nossos agentes federais para desempenhar tais funções, estamos ensinando outros agentes estaduais e federais para atuar na manutenção das leis de imigração” o sheriff disse em entrevista ao jornal. “ O treinamento será em grande parte, ensinado via internet, ensinados os agentes a ‘reconhecer as violações nas leis de imigração’ no desempenho de suas funções” completou. Ele porém, ressalta que a decisão é ‘estritamente’ ao cumprimento da lei. “ Não é uma questão de discriminação racial”, termina o Joe Arpaio.

Fonte: (Da redação)