Publicado em 2/01/2011 as 12:00am

Projeto que nega cidadania para filhos de indocumentados é apresentado

O senadores republicanos Rand Paul ( Ky) e David Vitter ( La) apresentarão a medida até a próxima semana. O projeto quer limitar a concessão de cidadania somente para aqueles que tiverem ao menos um dos pais como residentes legais no país

Dois senadores republicanos estarão introduzindo até a próxima semana, um projeto de lei que poderia anular o direito constitucional de cidadania para filhos de indocumentados que nascerem nos EUA.

Rand Paul ( Ky) e David Vitter ( La) apresentarão a medida que pode rever o 14th artigo da Constituição dos Estados Unidos, limitando a concessão de cidadania somente para aqueles que tiverem ao menos um dos pais como residentes legais no país. Segundo o senador Vitter, a medida poderia incentivar a diminuição da imigração indocumentada, em um comunicado lançado na última quinta – feira. “ Por muito tempo, nossa nação tem visto um fluxo de imigrantes que chegam de maneira ilegal no nosso país em uma escala crescente. Um fato que contribui para essa realidade, é o número de filhos  desses imigrantes que nascem no país. Retirando essa benefício, vamos obrigá-los a recorrerem pelos caminhos legais se quiserem permanecer no país” justificou o senador.

Já para Rand Paul, a medida é uma maneira de intensificar a aplicação das leis de imigração. “ A cidadania é um privilégio, e apenas aqueles que respeitam as nossas leis  de imigração devem se beneficiar disso. O nosso projeto sugere que todos sigam o mesmo processo se quiserem um dia serem cidadãos americanos, retirando qualquer ‘brecha’ do caminho”

A resolução é parte de uma série de iniciativas em relação à imigração, que Vitter já começou a introduzir no congresso. A medida já tinha sido votada e rejeitada no ano passado.

Em seu discurso para a nação na última semana, o presidente Barack Obama defendeu a aprovação do Dream Act, e pediu apoio de ambas  bancadas, republicana e democrata, para a aprovação da medida. “ Vamos parar de expulsar talentos, jovens responsáveis que poderiam estar enchendo nossos laboratórios de pesquisa ou iniciando novos negócios, que poderiam enriquecer enormemente essa nação” disse Obama, em seu discurso.


Para Ali Noorani, notório ativista em prol dos direitos dos imigrantes, e membro do National Immigration Forum, ele acredita que líderes em outros estados vão tentar se manifestar contra o projeto. Algumas autoridades religiosas em Utah recentemente lançaram um manifesto afirmando que a Imigração é um caso ‘humanitário’ e que já há um consenso da igreja em outros estados para buscar o apoio. Para a professora e diretora do Movimento Educacionista, Arlete Falkowski, o caso rompe com várias diretrizes dos direitos humanos. “Falando como educadora, acho um absurdo, , é totalmente desumano. Estão querendo negar o direito dessas crianças de serem cidadãs e pertencerem ao país em que nasceram” afirma ela.

Fonte: (Da redação)

Top News