Publicado em 24/01/2011 as 12:00am

Governadora latina quer tirar imigrantes do seu estado

Depois que a governadora republicana, Susana Martinez, foi eleita para governador o estado do Novo México, um clima de esperança tomou conta dos imigrantes indocumentados. Isso porque a nova governante é de origem latina

 

Depois que a governadora republicana, Susana Martinez, foi eleita para governador o estado do Novo México, um clima de esperança tomou conta dos imigrantes indocumentados. Isso porque a nova governante é de origem latina, o que poderia significar que ela trabalharia em prol de suas origens. Ledo engano, e esta semana a chefe do executivo declarou guerra à imigração ilegal.

Entre as medidas apresentadas pela sua assessoria, está o cancelamento das carteiras de habilitação aos indocumentados. Uma das explicações dada por ela para justificar a atitude “anti-imigrante” é a preocupação com a chegada de muitos imigrantes que saíram do Arizona temendo a medida SB1070. Susana acredita que a segurança do Novo México foi comprometida.

A governadora determinou que os policiais atuem com maior rigor na abordagens de imigrantes e exigiu um relatório completo sobre a situação dos indocumentados em seu estado. Outra notícia que abalou a comunidade é a que ela determinou que seja feito um levantamento para saber quem são e onde moram os motoristas que tiraram carteiras no Novo México.

As medidas adotadas por ela são consideradas extremamente radicais e até mesmo a liberação do banco de dados da Motor Vehicles para o Immigration and Customs Enforcement – ICE foi determinado pela Governadora. Isso significa que o departamento de imigração terá acesso a todas as informações da agência que libera a carteira de motorista, inclusive os nomes de quem conseguiu o documento. Estima-se que centenas imigrantes de Massachusetts, Connecticut e New Jersey, tenham obtido a “driver´s license” no Novo  México.

A governadora se tornou alvo de críticas, devido ao fato de ter origem latina e logo no primeiro mês de mandato decretar “guerra aos imigrantes, inclusive aos latinos indoucmentados”.

Fonte: (Da redação)