Publicado em 24/01/2011 as 12:00am

Lista do FAIR visa perseguir imigrantes

A entidade aponta a imigração como um tema principal para ser discutido este ano

 

Por 30 anos, os presidentes norte-americanos não conseguiram fazer valer uma lei de imigração satisfatória. Atualmente os Estados Unidos conta com cerca de 20 milhões de imigrantes vivendo em situação ilegal, os quais vivem e trabalham neste país. Esta situação se complica a cada dia e a nação mais poderosa do mundo vive dias de déficits orçamentários, 15 milhões de estadunidenses na fila do desemprego e caos no sistema educacional.

O presidente da Federation for American immigration Reform – FAIRus, Dan Stein, estabeleceu uma lista de reformas que a organização considera importantes para o país e que precisam ser abordadas pelo congresso este ano. Para ajudar os congressistas foi elaborado um breve resumo das medidas tomadas pelo Congresso anterior e um roteiro do que pode ser feito este ano.

Entre as propostas apresentadas, está a ampliação do E-verify, bem como torná-lo obrigatório a todas as empresas. Este programa exige que o empregador verifique o status imigratório do empregado. Também está na lista, a conclusão do muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México. Outra exigência é punir os empresários que não cumprirem as notificações de que seus funcionários têm números de Social Security que não batem com as informações oficiais do Governo.

Dan ressalta que todos os pontos listados neste documento devem ser debatidos este ano e que “somente assim o país caminhará para melhorias”. Na lista de importâncias ele cita que o Governo Federal deve negar verbas para as cidades que se intitulam “santuários de imigrantes”, aplicar o US-Visit que controla com rigor a entrada e saída de visitantes nos Estados Unidos. O documento também exige que seja feita alterações no INA para que o In-State Tuition não possa ser liberado para imigrantes, em hipótese alguma.

Fonte: (Da redação)