Publicado em 4/04/2011 as 12:00am

Deputado visita MA pedindo o fim das deportações

Ele propôs a concessão de um visto temporário para que mães indocumentadas possam criar filhos norte-americanos no país, justificando que as deportações tem 'desmantelado as famílias'

Conhecido por seu posicionamento a favor dos imigrantes, e a favor de uma ampla reforma imigratória, o deputado democrata por Illinois, Luis Gutierrez(D-ill.) se encontrou com centenas de imigrantes em Providence  - RI nesse sábado(02) e esteve em Boston - MA nesse domingo(03),  para uma campanha que visa conscientizar as autoridades de imigração acerca do alto índice de deportações no país, e seus efeitos nas famílias das vítimas.

Falando para uma platéia formada por brasileiros e latinos, o deputado discursou em grande parte falando espanhol, e propôs medidas que minimizem os efeitos da deportação de entes familiares. Ele sugeriu que se conceda vistos de permanência temporária para mães que tem filhos americanos no país, principalmente aquelas que são casadas com norte-americanos, mas que não tiveram respaldo da lei para se legalizarem.

O deputado também criticou as políticas imigratórias do governo Obama, citando o E-Verify e o programa Secure Communities como principais algozes dos imigrantes atualmente. Ele também ressaltou a importância de se aprovar o Dream Act, que forneceria um caminho para aqueles indocumentados que chegaram no país ainda crianças, onde foram educados e alfabetizados, mas que não podem prosseguir com uma carreira profissional pelo falta de documentos.

Deputado já propôs projeto de Reforma Imigratória

Em 2009, Luis Gutiérrez, apresentou  o projeto de Reforma Imigratória intitulado “Comprehensive Immigration Reform for America's Security and Prosperity Act of 2009 (CIR ASAP)”, que gerou grande esperança na comunidade imigrante do país,  mas que encontrou resistência entre os congressistas.

O projeto prometida a legalização para aqueles que pagassem uma multa de $500 , aprendessem inglês e não tivessem antecedentes criminais. O aplicante então ganharia um visto com validade de 6 anos, que inclui autorização para sair e voltar aos EUA.

O projeto também arrancou algumas críticas entre os legisladores. Atuante durante a proposta de reforma que fracassou em 2007, o deputado republicano pelo Arizona, Jeff Flake, afirmou que não concordava com o tópico do projeto que estabelece o número de trabalhadores temporários no país num período de 3 anos  (300.000).  Gutiérrez refutou dizendo que , com o aumento do desemprego, seria irresponsável receber mais estrangeiros com vistos de trabalho temporário.

Fonte: (da redação)