Publicado em 13/06/2011 as 12:00am

Ativistas protestam contra o Secure Communities em Rhode Island

Mais de 200 manifestantes realizaram um protesto na cidade de Pawtucket/RI, em oposição à decisão do Procurador-Geral do Estado, Peter F. Kilmartin, em implementar o programa

Um grupo de mais de 200 manifestantes, realizou um protesto na cidade de Pawtucket, em Rhode Island, em oposição à decisão do Procurador-Geral do Estado, Peter F. Kilmartin, em implementar o programa Secure Communities.

Segundo cartazes com dizeres que elucidavam sobre o conteúdo racista e discriminatório da lei, os ativistas visitaram bairros e estabelecimentos, para esclarecer para os residentes sobre os riscos da lei, e os danos que ele poderia causar à comunidade e ao estado de forma geral.

Segundo ativistas, o programa vai de encontro aos seus objetivos ,gerando o efeito contrário. “ Eles seria para tornar a nossa comunidade mais segura, mas é justamente o contrário” afirmou Martha Yager, diretora do American Friends Service Committee of Southeastern New England e uma das presentes. “ Isso pode causar a perda da confiança entre a comunidade e a polícia, o que na minha opinião, vai diminuir a nossa segurança e o controle da criminalidade” completa ela, a um jornal local.

A aplicação do Secure Communities em Rhode Island foi anunciada em janeiro desse ano, pelo Procurador- Geral do Estado, Peter F. Kilmartin, que assinou um acordo com a intenção de pressionar a implementação da lei, justificando que ‘é preciso atuar na identificação e deportação de imigrantes criminosos no estado’.  A medida encontra apoio em alguns legisladores, que argumentam que a alta taxa de desemprego não permite  o atual contingente de indocumentados. “Eu queria poder abrir as portas para todo mundo e dizer  ‘venha, fique à vontade’. Mas não podemos pagar mais por isso, a falta de empregos e a crise econômica não nos permite mais deixar a situação como está.  Não estou dizendo que não simpatizo com os indocumentados, com suas necessidades, porque eu realmente me sinto sensível a eles em várias questões. Mas nesse caso, alguma atitude deve ser tomada” afirmou em comunicado,  o deputado democrata Peter Palumbo, co-autor de uma lei similar à lei do Arizona. “ Eu sei que aqui existem boas pessoas , que estão apenas querendo uma vida melhor para elas e suas famílias. Mas tudo é feito de acordo com a constituição e estamos apenas pedindo para que essas leis sejam aplicadas de forma mais rigorosa” completou o deputado. 

O protesto marca a reviravolta que a discussão da medida vem tomando, com estados como Illinois, Massachusetts e Nova York, anunciando que não irão implementar o projeto.

Fonte: (da redação)