Publicado em 18/07/2011 as 12:00am

'Xerifão Racista' prende 26 imigrantes no Arizona

As prisões ocorreram no Condado de Maricopa, região dirigida a 'pulsos fortes' pelo xerife Joe Arpaio

Comandada pelo xerife que ficou conhecido por não gostar de imigrantes e promover perseguição a eles, uma operação realizada na manhã de quinta-feira (14) culminou na prisão de 28 pessoas que trabalhavam em uma fábrica de pães. As prisões foram no Condado de Maricopa, região dirigida a pulsos fortes por Joe Arpaio.

Segundo as informações, a operação foi realizada devido a várias denúncias de que no local estariam trabalhando dezenas de pessoas com documentação falas, inclusive o Social Security Number. “Isso é crime e estes imigrantes devem responder por isso”, citou o xerife.

No momento em que a polícia entrou, cerca de 60 empregados estavam trabalhando no interior da padaria. Isso era por volta das 3pm e Arpaio pouco depois confirmou a prisão de 28 pessoas, das quais 26 estariam vivendo ilegalmente no país. Os outros dois detidos são cidadãos dos Estados Unidos com mandatos judiciais pendentes.

O gabinete de Arpaio estava investigando a fábrica há cerca de três meses e este tipo de ação vem sendo realizada com frequência pelo xerife. Isso tem promovido uma discórdia na comunidade, pois alguns defendem as prisões e outros criticam duramente afirmando que  esta perseguição promovida por ele está prejudicando economicamente a região.

Apesar de ser chamado de racista e preconceituoso, Joe Arpaio alegou que trabalhava apenas para prender e tirar de circulação pessoas perigosas para a comunidade e quem utiliza documentação fraudulenta. “Não tenho nada contras os imigrantes, mas se eles estão cometendo crimes, devem pagar”, acrescentou.

O xerife vangloriou-se por ser o ‘número 1’ nos EUA em combater a falsificação de documentos e acrescentou que tudo que faz é em nome do “cumprimento da lei”.

O reverendo Magdalena Schwartz, um ativista que defende o direito dos imigrantes, criticou as prisões e salientou que o país precisa de uma “reforma nas leis de imigração o quanto antes, pois milhares de famílias estão sendo desfeitas devido a operações como estas”.

O xerife, apesar do seu jeito rude e bruto, disse que também concorda e as pessoas que se opõem as suas prisões, devem procurar os legisladores para pressioná-los no sentido de impulsionar a reforma. “Eu cumpro a lei e se a lei diz que indocumentado está ilegal no país, eu tenho que prender”, citou.

Nos últimos 3 anos, o escritório de Arpaio realizou 48 batidas policiais semelhantes à esta e centenas de imigrantes foram presos. A grande maioria já foi deportada. Quanto aos 26 detidos nesta recente operação, não foi informado se eles serão encaminhados para a custódia de Imigração ou se apenas responderão processo crime por usarem documentos falsos. Também não foi divulgada a nacionalidade dos imigrantes.

Fonte: (Luciano Sodré)