Publicado em 1/08/2011 as 12:00am

Número de prisões nas fronteiras dos EUA caiu 61% em cinco anos

O Departamento de Segurança Interna nos Estados Unidos (DHS, sigla em inglês), divulgou um relatório mostrando que o número de prisões

O Departamento de Segurança Interna nos Estados Unidos (DHS, sigla em inglês), divulgou um relatório mostrando que o número de prisões realizadas na fronteira do país com México, caiu 61% em cinco anos. A queda pode ser explicada pela intensa fiscalização imposta ao longo dos limites e o maior rigor na aplicação das leis.

Em 2005, foram registradas 1,2 milhões de prisões e em 2010 este número caiu para 463 mil. Este é o nível mais baixo desde 1972. Estas informações foram divulgadas na quinta-feira (28).

Outro fator que alguns especialistas citam para justificar esta redução nas prisões é a situação econômica do país. Desta forma muitas pessoas optaram por emigrar para outros países.

O diretor da Federation for American Immigration Reform – FAIR, Dan Stein, alertou que a queda de prisões na fronteira não significa que a imigração ilegal. Ele dirige uma entidade que prisma e prega políticas mais rigorosas de combate à imigração. “Existem outros meios utilizados para entrar ilegalmente nos Estados Unidos”, fala citando vistos montados, conivência de funcionários do governo. “A fronteira não é o único caminho”, enfatiza.

Maribel Hastings, do American Voice, salienta que de nada adianta o Governo vangloriar-se de reduzir as prisões nas fronteiras se não faz nada para resolver a situação dos 11 milhões de imigrantes que já estão no país.

O diretor-executivo National Immigration Forum, Ali Noorani, que defende uma política de imigração que permita o caminho da legalidade aos milhões de imigrantes, disse que o reforço na segurança na fronteira do país está funcionando. “Os números não mentem. A apreensões caíram e os indicadores mostram isso. Então já é hora de resolver a questão da imigração dentro do país e parar de gastar o dinheiro do contribuinte com segurança na fronteira”, fala.

Nos dados apresentados pelo DHS, em 2010 os mexicanos eram a maioria dos presos na fronteira, somando um total de 87%. Em 2007 eles somavam 92% das prisões

Fonte: (Luciano Sodré)