Publicado em 25/11/2011 as 12:00am

Presidenciável propõe o 'Red Card' para imigrantes

Proposta concederia status legal no país para os imigrantes, mas impossibilitaria que eles aplicassem para a cidadania

Uma nova solução está em fase de proposta para resolver os problemas da imigração ilegal nos Estados Unidos. O pré-candidato pelo partido republicano à presidência, Newt Gingrich, propôs que o país crie uma espécie de “Red Card”, similar ao “Green Card”, só que sem a possibilidade de abrir caminho para a cidadania. “Os portadores do ‘Red Card’ apenas ficariam em situação legal para viver nos EUA”, explica.

Esta proposta, segundo o político, não foi bem aceita pelos “dois lados da moeda” – quem defende e quem ataca imigrantes. “Eles afirmam que o ‘Red Card’ não resolveria os principais problemas relacionados à imigração ilegal”, fala ressaltando que algum chegam a afirmar que o novo cartão apenas tornará legal a mão-de-obra barata dos imigrantes.

Algumas entidades que atuam na defesa dos direitos dos imigrantes afirmam que o “Red Card” apenas minaria os direitos dos imigrantes e tornaria mais difícil uma provável reforma imigratória, o que realmente legalizaria a todos. “Aceitar o ‘Red Card’ é oferecer um status de segunda classe aos trabalhadores imigrantes e suas famílias”, disse a diretora do Immigration Policy Center, Mary Giovagnoli.

Ela ressaltou que este plano seria como dar um prazo para que os imigrantes vivessem legalmente no país, pois após expirar a validade do “Red Card”, eles seriam obrigados a retornar aos seus países de origem, pois não lhe será dado o direito de solicitar uma cidadania.

Da mesma maneira pensa o presidente da Federation for American Immigration Reform, Dan Stein, o qual ressalta que “após vencer a validade do ‘Red Card’ e sem direito à cidadania, muitos imigrantes ficarão ilegais no país novamente”.

Em nota, a Fundação Kriebel, patrocinadora da idéia, disse que ‘este é o melhor caminho para tornar os trabalhadores imigrantes legalizados no país, até que a classe política descruze os braços e realmente faça algo para resolver o problema’. Para a entidade, esta é uma boa solução, haja vista que muitos cidadãos norte-americanos relutam em encarar determinados tipos de trabalho.

Para explicar este teoria, a fundação cita como exemplo os fazendeiros do Alabama, os quais têm dificuldades para encontrar funcionários suficientes para desempenhar os trabalhos rurais.

Apesar das duras críticas, o plano também recebeu elogios. “Enquanto vivenciamos um sistema de imigração ultrapassado e falho, precisamos criar algo que permita aos imigrantes trabalhadores viverem legalmente no país”, conclui Newt Gingrich.

Fonte: (da redação)