Publicado em 24/01/2012 as 12:00am

EUA recomendam cancelamento de mais de 1600 casos de deportação

Baltimore e Denver abrem cancelamento de deportações

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS, sigla em inglês), recomendou o cancelamento de mais de 1600 casos de deportação que estão em andamento em Denver, no Colorado, e Baltimore, em Maryland. A alegação é que os imigrantes relacionados nestes processos não apresentam perigo à segurança nacional ou algum tipo de ameaça pública. A informação foi dada pelo próprio órgão, na tarde de quinta-feira (19).

Esta recomendação aconteceu depois de uma revisão de 11.682 processos de deportação que estão pendentes. Segundo o DHS, isso faz parte de um compromisso que a Administração de Obama firmou no sentido de concentrar esforços na deportação imigrantes criminosos que ofereçam perigo ao país.

De acordo com informações do órgão, em Denver foram revistos 7.923, dos quais foram recomendados que 3.759 fossem cancelados em Baltimore, e 1301 em Denver. Um funcionário do DHS, que omitiu seu nome, afirmou que antes do órgão chegar à decisão de cancelar as deportações, uma pesquisa intensa foi realizada. “Checamos antecedentes criminais, pesquisasmos inpressões digitais e uma série de outros fatores que nos deram segurança da recomendação de cancelar a expulsão dos imigfrantes”, citou.

Em agosto do ano passado, o presidente Obama anunciou que cerca de 300 mil casos de deportação seriam revistos e os imigrantes que não apresentavam perigo à sociedade poderiam ter seus processos cancelados e desta forma permanecer no país. Em Junho do mesmo ano, o diretor do Immigration and Customs Enforcement, John Morton, emitiu um memorando no qual permitia que as autiridades poderiam adotar seus próprios critérios para decidir sobre a deportação de um indocumentado. A revisão em âmbito nacional está prevista para ser concluída até o final do verão deste ano.

Fonte: (Texto por Luciano Sodré)