Publicado em 26/06/2012 as 12:00am

Brasileira denuncia agentes fronteiriços por tráfico de imigrantes

Dois agentes da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos seráo julgados no próximo mês sob a acusação de serem contrabandistas de imigrantes, através da fronteira do país com o México. Raul Villarreal e seu irmão mais velho, o ex-agente Fidel, responder

Dois agentes da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos seráo julgados no próximo mês sob a acusação de serem contrabandistas de imigrantes, através da fronteira do país com o México. Raul Villarreal e seu irmão mais velho, o ex-agente Fidel, responderão por terem traficado centenas de pessoas, utilizando o próprio veículo veículo de serviço.

Segundo as informações, pouco depois de se instalar na cidade de Tijuana, um comandante da polícia do distrito, suspeito de transportar os imigrantes para Raul em viaturas, foi morto por mais de 200 balas. Os irmãos foram presos em outubro de 2008 e estão detidos desde então. Além da acusação de tráfico de pessoas, eles enfrentam responderão por falso testeminho e suborno.

O caso vai a julgamento no mês que vem em San Diego e já é considareado um dos maiores em corrupção envolvendo autoridades de fronteira. Os irmãos se declaram inocentes, mas existem muitas provas contra eles, inclusive o depoimento de uma brasileira, 24 anos, que afirmou ter pago US$12 mil para ser conduzida por uma viatura policial assim que chegasse na fronteira dos EUA.

Ela disse que um oficial a levou em uma camionete de cor branca e usava uniforme verde, chapéu e óculos de sol. Além da brasileira, muitos outros imigrantes foram interrogados sobre a situação e todos confirmaram que eram levados por uma viatura da fronteira depois de chegar à fronteira.

A família de Raul se mudou para os EUA em 1984, quando os irmãos ainda eram adolescentes. Os anos se passaram e eles tornaram-se agente de Fronteira em 1995.

Fonte: Brazilian Times