Publicado em 2/07/2012 as 12:00am

Imigração avisa: Não paguem advogado nem preencham documento

O Serviço de Imigração (USCIS) divulgou sexta-feira os "prós"e os "contras" da medida assinada dia 15 último pelo Presidente Obama em benefício dos estudantes indocumentados que qualificam para o Dream Act.

O Serviço de Imigração (USCIS) divulgou sexta-feira os "prós"e os "contras" da medida assinada dia 15 último pelo Presidente Obama em benefício dos estudantes indocumentados que qualificam para o Dream Act.

Na quinta-feira à tarde, o diretor do Distrito da Imigração de Boston, Denis Riordan, reuniu-se na prefeitura de Boston com lideranças comunitárias para falar do processo e ouvir as preocupações de quem trabalha com imigrante.

Uma das preocupações relatadas pela maioria dos presentes, inclusive a diretora executiva do Grupo Mulher Brasileira, Heloisa Maria Galvão, é a possível tentativa de exploração de advogados desonestos que estão cobrando de $100 a $3,000 para atender pais e estudantes ansiosos. "Não tem processo aberto, não há como requerer nada, não gastem dinheiro com advogado", concordaram em uníssimo todos os presentes à reunião, inclusive o chefe da Imigração.

O grupo vai encaminhar as denúncias recebidas à Divisão de Direitos dos Consumidores da Procuradoria Geral do Estado. "A decisão do presidente foi ato humanitário", disse o advogado John Willshire, do Greater Boston Legal Services. "Nós advogados devemos também contribuir para esta ação comunitária. Quando o governo federal beneeficiou haitianos vítimas do furacão, os advogados cobraram uma taxa de $50". Ele e a mulher, Nancy Kelly, trabalham com o Grupo Mulher Brasileira e na noite de quinta-feira participaram de uma sessão informativa no Grupo para responder perguntas de famílias sobre a decisão de Obama de parar a deportação e dar visto de trabalho para os estudantes que preenchem certos critérios.

Denis Riordan não disse nada de novo mas reafirmou que o processo para requerer o benefício deve abrir a partir de 14 de agosto e que o governo federal vai divulgar informação mais concreta nos próximos dias. Ele acredita que um dos quatro centros de processamento da imigração será escolhido para receber todos estes processos e que a forma de requerer será simples. Muitas organizações planejam funcionar em hora extra, colocando voluntários e computadores para ajudar os requerentes.

Ainda há muitas perguntas sem resposta, como o que acontece com os estudantes que abandonaram a escola. Tanto Nancy como John como o próprio Denis disseram que quem está nesta situação deve imediatamente matricular-se em um programa GED, ou supletivo. Outra coisa que os estudantes podem fazer é começar a recolher hsitórico escolar, diploma de graduação, documento médico que comprove permanência nos Estados Unidos por cinco anos ininterruptos. O Grupo Mulher Brasileira colocou em sua página todos os documentos recebidos da imigração e gerados por organizações que trabalham nesta área. É so acessar o site www.verdeamarelo.org ou o Facebook do GMB ou ligar para 617-787-0557 ramal 15.

Fonte: Brazilian Times