Publicado em 3/10/2012 as 12:00am

Romney muda de ideia e defende reforma imigratória

O candidato a presidente dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, Mitt Romney, disse que honrará as autorizações de trabalho temporárias concedidas à jovens imigrantes mediante a Ordem Executiva do atual presidente Barack Obama. A declaração foi dada

da redação

O candidato a presidente dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, Mitt Romney, disse que honrará as autorizações de trabalho temporárias concedidas à jovens imigrantes mediante a Ordem Executiva do atual presidente Barack Obama. A declaração foi dada pelo presidenciável na terça-feira (02).

Romney acrescentou que, se estas pessoas tiveram a capacidade de conseguir a autorização para ficar legalmente no país por dois anos, ele não revogará esta medida, conforme alguns meios de comunicação divulgaram nas últimas semanas. "O que eu pretendo é colocar em prática um plano para uma ampla reforma nas leis de imigração", disse.

Mas o que os especialistas atribuem a declaração à uma estratégia política, pois nas eleições primárias do Partido Republicano, Romney fez várias afirmações de que iria revogar a Ordem de Obama que permite aos jovens indocumentados a "Autorização de Trabalho" e caminho para a cidadania. Na ocasião, ele criticou os democratas por usarem a medida como uma jogada para conseguir os votos do eleitorado latino.

Ainda durante as primárias, Romney proferiu palavras agressivas em relação à imigração ilegal e citou seu apoio a um projeto que força os trabalhadores a "auto-deportação" por serem incapazes de conseguir emprego nos EUA.

Ele também afirmou que vetaria o "Dream Act", um projeto amplo que abriria caminho para a cidadania de todos filhos de imigrantes que entraram ilegalmente no país. Mas nas últimas semanas, Romney parece que está mudando a maneira de pensar, ou como dizem os especialistas, "está se aproveitando da ocasião para conseguir votos dos latinos.

Fonte: Braziliantimes