Publicado em 2/04/2013 as 12:00am

Senado aprova carteiras para imigrantes indocumentados em Maryland

A filial do American Civil Liberties Union (ACLU) elogiou o Senado de Maryland pela votação de 29 a favor e 18 contra, realizada na segunda-feira (25)

A filial do American Civil Liberties Union (ACLU) elogiou o Senado de Maryland pela votação de 29 a favor e 18 contra, realizada na segunda-feira (25)

da redação

Maryland poderá se tornar mais um dos poucos estados que emite carteiras de motorista especiais para imigrantes indocumentados, segundo um projeto de lei que vem fortalecendo em Annapolis. A proposta, aprovada pelo Senado Estadual na segunda-feira (25), expandiria e tornaria permanentes dois sistemas de emissão do documento já existentes para incluir mais de 100 mil indivíduos cujo status migratório atual os impede de aplicar para a carteira. O Governador Martin O’Malley apoia o projeto de lei, que agora será avaliado pela Câmara dos Delegados, publicou o diário Baltimore Sun.

"É uma questão de segurança", disse o membro da delegação Jolene Ivey, democrata do Condado de Prince George que apresentou a proposta. "Eu quero saber que todos aqueles que trafegam nas estradas passaram por um teste de direção. Eu quero ter certeza que eles têm seguro contra acidentes, que eles não devem fugir quando são parados (pela polícia) ou se envolvem em um acidente".

"Trata-se de uma questão prática", acrescentou o Senador Victor Ramirez, que apresentou a proposta no Senado.

Entretanto, oponentes alegam que a proposta atrairia imigrantes indocumentados e tornaria Maryland em um "estado santuário". "Nós seremos o único estado a leste de Illinois que fará isso", disse o Senador Allan Kittleman, republicano do Condado de Howard.

O membro da delegação, Pat McDonough, republicano do Condado de Baltimore, disse que Maryland "se tornou a Disneylândia dos imigrantes indocumentados com viagens e benefícios grátis", ele acrescentou, "eu não sei se isso transformará todos em motoristas cuidadosos".

Atualmente, quatro estados: Utah, Washington, Novo México e Illinois possuem leis que abrangem residentes que, por ventura, não podem provar que vivem legalmente no país. Projetos de lei que concedem carteiras aos indocumentados estão pendentes em pelo menos 12 estados, informou Tânya Broder, advogada do grupo National Immigration Law Center. "Parece que estamos virando a página sobre esse assunto", disse ela.

Outros estados já estão emitindo carteiras de motorista para jovens (Dreamers) beneficiados pela ordem executiva da administração Obama, que abrange imigrantes que foram trazidos ilegalmente por seus pais aos EUA ainda na infância. Um ativista defensor dos direitos dos imigrantes disse que políticos em todo o país parecem prestar mais atenção nos anseios da população latina desde as eleições de 2012, quando seus votos foram decisivos na reeleição do Presidente Barack Obama.

"O comportamento com relação aos imigrantes e em particular a comunidade latina mudou radicalmente depois de novembro do ano passado", disse Kimberly Propeack, diretora de ação política do grupo CASA de Maryland.

A filial do American Civil Liberties Union (ACLU) elogiou o Senado de Maryland pela votação de 29 a favor e 18 contra, realizada na segunda-feira (25), como um progresso no tratamento igualitário aos imigrantes.

"Nós achamos que dirigir é um elemento essencial da vida diária", disse Sirine Shebaya, advogado do programa de defesa dos direitos dos imigrantes na ACLU. "As pessoas dirigirão de qualquer forma e esses motoristas devem receber treinamento, ser testados e ter seguro".

Fonte: Brazilian Times