Publicado em 2/07/2014 as 12:00am

Obama promete Reforma Imigratória em seu mandato

Em um discurso feito na segunda, ele garantiu que até o fim do verão terá uma posição sobre o assunto

Da redação

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que está convencido de que, este ano, os republicanos da Câmara dos Deputados não tomarão nenhuma medida para impulsionar o projeto que proporciona reforma nas leis de imigração. Ele fez esta afirmação durante um discurso nesta segunda-feira, dia 30 de Junho, e prometeu usar uma “Ordem Executiva para corrigir o máximo de falhas no sistema de imigração”.

Obama garantiu que usará sua autoridade executiva para fazer isso sem a ajuda do Congresso e determinou um prazo até o fim do verão para que os seus funcionários apresentem um relatório com opções de mudanças que ele possa implementar por conta própria. “Pretendo agir o mais depressa possível”, garantiu.

Alguns legisladores democratas acreditam que Obama fará uma ordem executiva que estenderá “status” temporário para um número significativo de pessoas que se qualificam sob o projeto de reforma aprovado pelo Senado há um ano.

Um dos principais defensores da Reforma Imigratória, o deputado Luis Gutierrez (D-Ill), que fez duras críticas ao presidente recentemente, afirmou na segunda-feira, que “com esta declaração Obama agiu como o presidente que ele votou”. Ele ressaltou que o presidente está saindo do marasmo e fazendo pelo povo norte-americano o que o Congresso controlado pelso republicanos se recusaram a fazer.

Do lado contrário, alguns líderes republicanos afirmaram que uma ação executiva de Obama apenas aumentaria problemas nas fronteiras do país. Os membros do grupo mais conservador deste partido citam a crise no Texas, em quem milhares de crianças, não acompanhadas, vieram da América Central nas últimas semanas, através da fronteira.

Obama afirmou que essa afirmação não faz sentido e que “na cabeça dos republicanos, por causa de um sistema quebrado, não se pode fazer um esforço para corrigi-lo”. O presidente disse que a preocupação republicana é meramente política e eles não estão nenhum pouco interessado em colaborar, mesmo sabendo que isso é o melhor. “Tudo por interesse de votos”, disse.

O presidente da Câmara, John A. Boehner (R-Ohio), disse Obama na semana passada que câmara não pretende atuar neste ano sobre um projeto de reforma imigratória.  Ele acrescentou que as ordens executivas anteriores de Obama “apenas gerou uma crise humanitária”.

Para justificar sua posição, ele cita a decisão tomada pelo presidente em 2012, quando assinou uma ordem que permitia regularizar a vida dos jovens imigrantes que chegaram aos EUA com menos de 15 anos de idade e trazidos pelos pais.

Fonte: Brazilian Times