Publicado em 20/02/2015 as 12:00am

Brasileiros falam sobre bloqueio da Ordem Executiva

Apesar de ser um bloqueio provisório, os imigrantes ficaram bastante tristes com a notícia, pois isso vai adiar o sonho de cerca de cinco milhões de pessoas que esperam há anos pela chance de ficar legal neste país.

No início da semana, a comunidade imigrante que mora nos Estados Unidos foi surpreendida com uma notícia um tanto quanto desencorajadora. O Juiz federal Andrew Hanen bloqueou, provisoriamente, a ação executiva do presidente Barack Obama em torno das questões imigratória.

Apesar de ser um bloqueio provisório, os imigrantes ficaram bastante tristes com a notícia, pois isso vai adiar o sonho de cerca de cinco milhões de pessoas que esperam há anos pela chance de ficar legal neste país. O jornal Brazilian Times conversou com alguns brasileiros para saber qual a opinião deles, e percebeu que mesmo diante desta dificuldade, a esperança continua forte.

O advogado especialista em imigração, Danilo Brack, de Lowell (Massachusetts), afirma que a ordem foi altamente parcial, mas que isso esperado de um juiz que já demonstrou, no passado, ser anti-imigrante. “Entretanto, por ser ordem temporária é esperada fiquei muito surpreso que a administração do presidente estava aparentemente despreparada para apelar”, fala ressaltando que faz três dias desde o bloqueio e não deram entrada no apelo ainda.

Para Danilo, a “ordem deverá ser revertida através de um apelo por basear-se em razões e informações não comprovadas, deduções e falhas de interpretação, além de conclusões de erro em procedimento incorretas”.

O advogado aconselha a comunidade a não contratar “não-profissionais”, pois somente profissionais responsáveis, licenciados e experientes em imigração estarão prontos para assumir os casos. “Não pague por serviços que não podem ser obtidos como o DAPA e o novo DACA, que não podem ser requisitados por enquanto”, fala. “Mas mantenham-se com a fé inabalável”, conclui.

O brasileiro e assessor do deputado Wayne Matewsky, Julio Morais, de Everett (MA), disse que ficou triste com esse bloqueio, mas também já esperava por isso, por ser uma ordem executiva bastante polêmica e ter despertado a ira dos republicanos. “Mas isso são apenas impasses, assim como o Presidente enfrentou muitos impasse com a reforma na saúde. Acredito que a questão imigratória passou a ser um assunto bem discutido no congresso norte-americano, tanto que muitos Republicanos estão querendo apresentar sua própria Reforma nas leis de imigração”, afirma.

Para ele, isso é apenas um bloqueio temporário e aconselha a comunidade brasileira a ficar preparada, buscar informações e contratar advogados experientes e buscar a regularização de alguns documentos que já podem ser feitos com antecedência, como impostos de renda, reunir comprovantes de residência, entre outros. “Eu tento ser otimista e ao mesmo tempo realista, pois a verdade é que a maioria dos congressistas não apoiou a reforma ainda e isso pode dificultar um pouco. Mas estamos caminhando para conquistar isso e precisamos lutar mais”, conclui.

O ativista Dario Galvão, de Stoughton (MA), é outro que ficou indignado com o bloqueio. Ele disse que achou uma falta de respeito dos congressistas com o Presidente Obama. “Isso foi uma afronta e espero que o nosso chefe maior dê uma resposta à altura de tudo isso”, afirma.

Para Dario, as pessoas podem ficar tranquilas que este é apenas um bloqueio temporário, “pois ele não acredita que um juiz federal vá vencer um confronto contra o presidente da nação, que foi duas vezes eleito pelo voto popular”. O ativista aconselha que as pessoas esperem mais um pouco, pois “sempre depois de uma tempestade, vem a bonança”.

Para a ativista Lídia Souza, de Stoughton (MA), tudo isso é uma jogada de marketing tanto do juiz federal quanto dos republicanos que lutam para impedir a Ordem. “Jamais o Presidente Obama e a Casa Branca se colocariam em um posicionamento contrário à constituição”, afirma.

Ela ressalta que os imigrantes devem aguarda com muita tranquilidade e confiança de que a palavra e a Ordem do Presidente jamais serão desqualificadas. “Estamos falando do homem mais poderoso que existe neste momento e se uma Ordem dele não for cumprida em seu próprio país, ele perderá a moral diante de outros governantes”, continua.

Lídia acrescenta que os republicanos não conseguiram engolir todo o trabalho feito pela administração Obama principalmente no setor Obama Care e questões imigratórias. “Por isso eles tentam de todas as maneiras, minar a força do presidente”, fala. “Os brasileiros e demais imigranets devem manter seus pensamentos positivos e tenham fé de que tudo isso vai passar. Ergam a cabeça e continuem acreditando”, conclui.

O pastor evangélico José Roberto, de Nashua (New Hampshire), disse que também esperava por este bloqueio pois logo que o presidente anunciou a ação, muito se colocaram contra. “Mas eu acredito que isso será passageiro, pois o presidente sabe das dificuldades que imigrantes passam neste país para trabalhar, levar filhos a escolas e hospitais e viver uma vida tranquila”, afirma.

Ele aconselha que as pessoas não percam as esperanças, “pois deus vai estar no controle de toda esta situação”. O evangélico convida a todos para se unirem em oração em prol de que o assunto se resolva o quanto antes.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Reportagem de Luciano Sodré