Publicado em 13/04/2015 as 12:00am

Esperança dos imigrantes, Hillary Clinton anuncia candidatura

Hillary já declarou diversas vezes o seu apoio a uma reforma compreensiva das leis imigratórias do páis

Hillary Clinton anunciou oficialmente neste domingo (12) que vai se candidatar à presidência dos Estados Unidos nas próximas eleições, que acontecerão em novembro de 2016. É a segunda vez que a ex-secretária de Estado do país tenta chegar ao posto.

Ao contrário de 2008, em que Hillary disputou a candidatura de forma acirrada com Barack Obama, desta vez ela é marcada pela ausência de um rival dentro do partido Democrata.

Ao anunciar a candidatura, Hillary lançou o site oficial da campanha, com versão em espanhol, onde dirige-se ao povo norte-americano em um vídeo.

“Estou me preparando para uma coisa também. Vou concorrer a presidente”, disse ela na gravação aos internautas.

Em outro trecho, ela afirma que “todos os dias, os americanos precisam de um campeão. E eu quero ser essa campeã”. “Estou pegando a estrada para ter o seu voto”.

O vídeo mostra vários moradores dos EUA, incluindo latinos, contando sobre os seus planos. Lançada no canal oficial da candidatura de Hillary, a gravação de pouco mais de 2 minutos conta pequenas histórias sobre a preparação a respeito de temas como o casamento gay, empreendimento, aposentadoria e gravidez. 

A campanha da democrata para a eleição de 2016 deve enfatizar seus planos para lidar com a desigualdade econômica e capitalizar sua tentativa histórica de ser a primeira mulher a assumir o comando dos Estados Unidos, disseram assessores.

Um de seus maiores desafios será o de mostrar um lado mais pé no chão ao se conectar com os eleitores comuns. Críticos, incluindo progressistas dentro de seu próprio partido, dizem que depois de décadas como esposa do ex-presidente Bill Clinton, senadora e secretária de Estado, ela perdeu o contato com o povo.

Em uma nota divulgada no sábado (11), o coordenador da campanha de Hillary, Robby Mook, disse a funcionários que, apesar da meta ser eleger Hillary presidente, a campanha não é sobre ela, mas sobre os "americanos comuns".

Hillary perdeu a batalha pela indicação do partido Democrata para o então candidato Barack Obama, em 2008.

Fonte: Da Redação