Publicado em 25/04/2015 as 12:00am

Manifestantes protestam contra atos anti-imigrantes em MA

Na manhã desta quinta-feira (23) aconteceu um ato de protesto contra a tentativa de negar moradia pública para os imigrantes que são vítimas sobreviventes de violência doméstica e outras famílias vulneráveis.

Na manhã desta quinta-feira (23) aconteceu um ato de protesto contra a tentativa de negar moradia pública para os imigrantes que são vítimas sobreviventes de violência doméstica e outras famílias vulneráveis.

Os ativistas e imigrantes se reuniram nas escadarias da State House para apoiar estas pessoas que estão sendo marginalizadas por um projeto anti-imigrante.

O Grupo Mulher Brasileira, juntamente com vários outros grupos de

imigrantes participou do protesto contra a emenda 525, de autoria do deputado O’Connell (R- Tauton). O documento pede a exclusão dos imigrantes contribuintes do imposto de renda de moradias públicas estaduais.

Se projeto for aprovado, as vítimas de violência doméstica, que ainda não receberam documento de imigração, serão excluídas das moradias públicas.

Outra emenda, a 345 do deputado republicano Lombardo, penaliza cidades como Chelsea, Cambridge e Orleans, no Cape, por serem consideradas “cidades santuários”. Estas comunidades não poderão receber ajuda financeira local. “Isso é um absurdo”, disse Heloisa Maria Galvão, do Grupo Mulher Brasileira.

Segundo ela, “todos os anos alguns deputados se dedicam a submeter emendas que penalizam os mais fracos e já penalizados com a situação financeira e a injustiça do sistema imigratório. Eles deveriam dedicar tempo para trabalhar para melhorar os sistemas de educação e de saúde, a segurança e com a representação de suas comunidades. É para isso que são eleitos”.

Segundo ela, os manifestos vão continuar no sentido de coibir qualquer ação contra a comunidade imigrante.

Fonte: Da Redação