Publicado em 8/06/2015 as 12:00am

Helicóptero da imigração é alvejado na fronteira com o México

A polícia de Laredo, Texas, detalhou que, aparentemente, os tiros vieram do lado mexicano da fronteira

     Na sexta-feira (5), um helicóptero da Patrulha da Fronteira & Alfândega, que vigia a entrada clandestina de imigrantes e o tráfico de drogas na fronteira com o México, foi obrigado a realizar uma aterrissagem de emergência. O incidente ocorreu na divisa com o Texas, informaram as autoridades locais.

     Cinco tiros foram feitos na direção da aeronave, que foi atingida por dois, segundo o escritório do xerife do Condado de Webb, conforme o jornal Laredo Morning Times. O helicóptero aterrissou no estacionamento de uma fábrica, depois das 5:00 pm, e ninguém se feriu.

     A polícia de Laredo detalhou que, aparentemente, os tiros vieram do lado mexicano da fronteira.

     A violência na fronteira aflige os imigrantes que tentam entrar clandestinamente nos EUA e as autoridades americanas que tentam impedir o fluxo de indocumentados e o tráfico de drogas de entrarem no país. Documentos apresentados pela Promotoria Pública Geral, desclassificados em dezembro de 2014, informavam que Los Zetas, considerado o cartel de drogas mais violento no México, realizou o massacre de 72 imigrantes que tentavam cruzar clandestinamente a fronteira dos EUA com a ajuda de policiais municipais. Dois sobreviventes da chacina disseram aos investigadores que homens armados pararam o grupo de 74 imigrantes, em 21 de agosto de 2010, quando os estrangeiros viajavam de ônibus e os levaram a um rancho em San Fernando. Os homens armados mataram 72 dos imigrantes depois que eles se recusaram a juntar-se aos Los Zetas. Os outros dois imigrantes, um equatoriano e outro hondurenho, conseguiram escapar e informaram as autoridades, que iniciaram uma operação para localizar os cadáveres e começaram a investigação. No total, morreram 58 homens e 14 mulheres.

     Heriberto Lazcano Lazcano, conhecido como “El Lazca”, desertou do exército mexicano em 1999 e formou a gangue Los Zetas com 3 outros soldados, todos membros de uma elite, treinada por agentes de operações especiais dos EUA.

     Depois de muitos anos atuando como cartel de drogas armado do Golfo do México, Los Zetas se envolveram no tráfico de drogas no início de 2010 e atualmente controla vários territórios lucrativos, que tem como maior mercado consumidor de narcóticos os EUA. Lazcano foi morto por fuzileiros navais em 7 de outubro de 2012. (fonte: Brazilian Voice)

Fonte: Brazilian Times