Publicado em 10/06/2015 as 12:00am

Obama promete continuar luta por imigrantes indocumentados

Presidente disse que vai fazer de tudo para tornar o sistema de imigração mais justo

Da Redação

     Em seu discurso semanal, exibido no sábado (6), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que vai continuar a lutar pelos imigrantes indocumentados. Ele ressaltou que vai “fazer tudo o que puder para tornar o sistema de imigração mais justo”. O discurso marcou a abertura do Immigrant Heritage Month, um evento que reconhece e propaga a história dos imigrantes que ajudam a construir este país.

     O presidente lembrou que no mês de novembro do ano passado anunciou suas medidas para fornecer recursos para uma maior segurança nas fronteiras e tentou consertar o sistema de imigração, abrindo caminho para uma parcial legalização de aproximadamente cinco milhões de imigrantes. “Queremos tirar das sombras aqueles que contribuem positivamente para o nosso país”, disse.

     Ele criticou o fato de algumas pessoas ainda continuarem lutando contra as ações e impedindo que pais de família e trabalhadores fiquem legais nos Estados Unidos. Mesmo diante de tantos obstáculos, o presidente prometeu continuar a lutar por estas pessoas. “A lei está do nosso lado e esta é a coisa certa a fazer. Isso vai tornar a América mais forte”, afirmou.

     Obama ridicularizou os líderes republicanos da Câmara por se recusarem a permitir a votação do projeto de reforma imigratória aprovada pelo Senado em 2013. "Por quase dois anos, os republicanos têm se recusado até mesmo a discutir sobre o assunto”, disse.

     Após seu discurso, o presidente convidou as pessoas para compartilhar suas histórias de imigração e de suas famílias no site da Casa Branca.  Ele também contou um pouco de sua história, que se mistura a de tantos cidadãos norte-americanos que têm em suas raízes pais nascidos em outros países. "Claro, não podemos simplesmente celebrar esta herança, temos de defendê-lae isso será feito somente quando corrigirmos o nosso sistema de imigração que está quebrado", disse.

     Bloqueio das ações

     No mês passado, um painel formado por três juízes federais recusou-se a derrubar o bloqueio feito por um magistrado do Texas, que impede a implementação das ações de imigração anunciadas por Obama. A princípio, a Ordem Executiva iria adiar a deportação de até cinco milhões de pessoas que estão nos Estados Unidos ilegalmente.

     O Departamento de Justiça disse que planeja apelar da decisão do painel no início de julho.

Fonte: BRAZILIAN TIMES